https://www.youtube.com/watch?v=_O2nWAOCFm8

Sendo parceiro exclusivo do Apple Pay no lançamento aqui no Brasil, é claro que o Banco Itaú iria explorar essa vantagem frente aos concorrentes em propagandas. E ela veio hoje, com um comercial criado especificamente para o serviço de pagamentos da Apple (dica do leitor Gabriel Lacorte).

Intitulado “Pague com UAU!”, o comercial inclusive segue a linha dos últimos da Apple, mostrando como é rápido e fácil realizar uma transação em lojas físicas pelo iPhone ou pelo Apple Watch.

Itaú agora com Apple Pay. Pagar ficou fácil, rápido e seguro. Impressionante.

Conforme divulgamos aqui no site antes mesmo do lançamento do Apple Pay, o Itaú tem um acordo de exclusividade com a Apple de 90 dias. Nesses três meses, apenas os cartões de crédito Itaú ou Itaucard nacional, internacional, Gold, Platinum, Black ou Infinite — além dos cartões Credicard, que são operados pelo banco — podem ser utilizados no Apple Pay.

Há quem tenha se decepcionado com a falta de suporte a cartões de débito. Todavia, segundo Marcelo Kopel (diretor-executivo do Itaú-Unibanco), tais cartões serão adicionados em breve; ele só não especificou uma data exata.

Ainda segundo Kopel, já nas primeiras horas de ontem (quando o Apple Pay foi lançado), mais de 10 mil cadastros de clientes foram feitos para utilizar o serviço. O banco afirmou ter uma base de 1,2 milhão de clientes que já está apta a usar o serviço (clientes que possuem iPhones 6 ou mais novos). “Chegamos a esse número com base nos clientes que usam o nosso aplicativo”, revelou o executivo.

Ele disse ainda que o Itaú está realizando um investimento grande para conscientizar e mostrar que o Apple Pay é um serviço de pagamento seguro. Na visão de Kopel, os brasileiros são rápidos na adoção de novas tecnologias. Por isso, o banco aposta alto na adoção massiva (pelo menos dos early-adopters) nessa primeira fase: “Uma vez que esse pessoal começa a transacionar, gera o efeito de contaminação positiva.”

E o mercado está preparado para isso, pelo menos no que diz respeito aos terminais de pagamento. Segundo o diretor-executivo, máquinas com tecnologia NFC1 representam 75% do mercado, bastando uma atualização de software para que tudo funcione: “O hardware está preparado e o software já está aí. Haverá uma tendência natural de atualização.”

Kopel comentou ainda a possível entrada do Itaú nos serviços concorrentes ao Apple Pay, como Google Pay2 e Samsung Pay3: “À medida que vemos clientes adotando a plataforma e vendo outras, é natural [a parceria com outras empresas como Google e Samsung]”, apontou o executivo.

Mas não é apenas o Itaú que está se movimentando e surfando a onda do Apple Pay, não. Lojas físicas parceiras da Apple estão realizado ações específicas para quem usar o sistema de pagamentos móveis da Maçã.

Nas lojas Fnac e Livraria Cultura, existe uma fila especial para quem for pagar pelo Apple Pay. Além disso, elas estão oferecendo 20% de desconto em itens selecionados para pagamentos realizados com o serviço.

via IDG Now

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários