Apple agora opera 100% com energia renovável

A Apple acaba de anunciar um marco importantíssimo na sua jornada para tornar-se uma empresa símbolo no respeito ao meio ambiente: a partir de agora, todas as operações da Maçã ao redor do mundo são 100% movidas por fontes de energia limpas e renováveis.

No último relatório de responsabilidade ambiental divulgado pela empresa, cobrindo o ano fiscal de 2016, o índice estava perto da totalidade, mas ainda não exatamente lá, com 96% das operações movidas a energia limpa. Agora, a Maçã conseguiu fechar os 4% restantes por meio de parceiros e iniciativas próprias, como as fazendas de energia solar nos Estados Unidos.

Quando falamos em “operações da Maçã”, estamos nos referindo a todas as atividades desempenhadas diretamente pela empresa — ou seja, o Apple Park e os demais campi da Apple espalhados pelo mundo, seus escritórios, data centers e lojas próprias. É bom notar que, em alguns desses locais mais afastados (como as lojas no Brasil e os escritórios na Índia, por exemplo), a Maçã conquistou o feito fazendo contratos com empresas locais de geração de energia limpa, em vez de comprar créditos de carbono — que é a estratégia padrão de empresas que querem estabelecer uma imagem mais amigável ao meio ambiente.

Fazenda solar de parceira da Apple na China
Fazenda solar de parceira da Apple na China

A Apple aproveitou a notícia para relembrar/anunciar várias de suas iniciativas de energia renovável que estão sendo desenvolvidas ao redor do planeta, como o magnífico teto do Apple Park totalmente coberto de painéis solares, as fazendas de energia solar e eólica espalhadas pela China, os novos data centers totalmente movidos a energia renovável e as parcerias com diversas empresas energéticas ao redor do mundo.

Também tivemos avanços no que se refere à cadeia de produção da Maçã, que envolve um sem-número de outras empresas parceiras. Mais 9 fornecedoras assinaram um compromisso de rodarem totalmente por meio de fontes de energia renováveis, subindo o número para um total de 23 — entre elas, a Pegatron, principal montadora do iPhone e uma das principais parceiras da Apple na atualidade. A principal fornecedora da Maçã, entretanto (a Foxconn), ainda não se comprometeu com o plano.

Tim Cook (CEO da Apple) compartilhou algumas palavras acerca do marco:

Nós temos o compromisso de deixarmos o mundo melhor do que como o encontramos. Depois de anos de trabalho duro, estamos orgulhosos em termos chegado a esse marco importantíssimo. Nós vamos continuar superando as barreiras do que é possível com os materiais em nossos produtos, com a forma que os reciclamos e com a forma que trabalhamos com nossos fornecedores para estabelecer novas fontes avançadas e criativas de energia renovável, porque sabemos que o futuro depende disso.

Boa, Apple — ainda que o governo americano esteja na contramão

Posts relacionados

Comentários