Opinião: por que empresas e desenvolvedores estão “abandonando” o Apple Watch?

Quando o Apple Watch foi lançado, em 2014, muitos viram o produto com um possível “sucessor” do iPhone. Não no sentido de você ter um telefone no pulso, não é isso — ainda que hoje, em 2018, isso seja possível graças ao Apple Watch Series 3 (GPS + Cellular). Digo no sentido de você ter ali no pulso um dispositivo capaz de realizar diversas tarefas, de poder deixar o smartphone de lado em alguns momentos e fazer tudo o que você precisa fazer pelo smartwatch.

Alguns anos se passaram e ficou claro que o produto não nasceu com esse intuito. E, se nasceu, a Apple teve a rapidez e a inteligência para rapidamente mudar (no jargão da moda, pivotar) isso.

Mulher correndo com o Apple Watch
Imagem: Shutterstock.com

É verdade que, desde a primeira divulgação do Apple Watch, a empresa bateu muito na tecla saúde e fitness. Mas, além disso, existia toda uma expectativa com o relógio para com diversas outras categorias, como redes sociais, comunicação, utilidades, produtividade… ora, vimos até mesmo joguinhos sendo lançado para o Apple Watch!

Em pouco tempo, a loja de aplicativos do watchOS estava lotada de aplicativos; aos poucos, porém, esse crescimento desacelerou e estagnou. Recentemente, acompanhamos uma debandada de empresas e desenvolvedores — apenas para citar alguns mais famosos que lançaram aplicativos para o relógio e depois simplesmente desistiram da ideia, temos: Instagram, Google Maps, Twitter, Slack, Trello, Amazon e eBay.

Alguns olham para isso e já cravam o fracasso do relógio, um sinal claro que de que o dispositivo não “pegou”. Eu, contudo, vejo esse cenário de outra forma.

Decifrando o posicionamento do Apple Watch

Quatro anos se passaram desde o lançamento do modelo original. Estamos na terceira geração do Apple Watch e, agora, está claro qual é o caminho e o futuro desse dispositivo: central de notificações + hub de saúde/fitness.

É claro que ainda é possível fazer muitas outras coisas com o relógio — há alguns dias, por exemplo, surgiu na loja o primeiro cliente de email criado por terceiros (o Canary Mail). Porém, por mais que eu tente, simplesmente não me vejo gerenciando emails pelo relógio. E não é só isso: não me vejo conversando com meus companheiros de trabalho pelo Slack, não me vejo navegando no Instagram, não me vejo passando pela timeline do Twitter ou qualquer outra coisa desse gênero (e acredite, eu tentei — afinal, testar recursos assim faz parte do nosso trabalho aqui no MacMagazine).

Tais interações simplesmente não combinam com um relógio. Não é nada agradável ficar com o pulso levantado para escrever uma mensagem, escutar um áudio, rolar por timelines infinitas, passear por lojas online, entre outras coisas. Sinceramente: o que leva uma pessoa a fazer isso numa tela de pequena, presa ao seu pulso? Existem formas muito, mas muito melhores de executar tais funções.

Por outro lado, receber uma notificação importante, girar o pulso, olhar a informação e tomar a decisão (ignorar, pegar o telefone para responder, ir para o iPad ou Mac para resolver, etc.) faz muito mais sentido. Um exemplo simples de entender: eu perdi a conta de quantas vezes recebi uma notificação do Slack (comunicador interno que usamos aqui no MM) e peguei o meu iPhone para responder simplesmente por ser muito mais fácil e rápido do que tentar responder algo pelo Apple Watch. Ou seja, não faz diferença *nenhuma* ter ou não um app do Slack no meu relógio, já que as notificações eu recebo nele de qualquer forma (todas as notificações do Slack que chegam no iPhone, eu recebo também no Watch).

Outro exemplo: faz diferença ter um aplicativo do Trello no relógio? Não. Me desculpe, mas gerenciar todas as pautas e tarefas que temos aqui no MM já não é tão agradável na tela do iPhone, imagine no Apple Watch! Eu arrisco dizer que abri o Trello uma única vez do relógio para ver como era… e ficou nisso. Então, a saída dele da App Store do watchOS não faz falta nenhuma.

Cartão de embarque no Apple Watch
Cartão de embarque no Apple Watch | Imagem: Unsplash

O ponto a que eu quero chegar é: o Apple Watch achou o seu nicho, a sua área de atuação. E por mais que vejamos um ou outro aplicativo de produtividade, utilidade, rede social ou de algum outro segmento fazendo sucesso — o relógio também é ótimo para fazer pagamentos (Apple Pay), guardar cartões de embarque de voos, ajustar timer, checar rapidamente a previsão do tempo, entre outras tarefas corriqueiras —, o foco do relógio é saúde/fitness. Você dificilmente verá um aplicativo como o Nike+ Run, o Strava, o Runtastic Results, o WaterMinder, o Sleep++, o American Airlines, o The Weather Channel ou outros do gênero abandonando a plataforma watchOS simplesmente pois é aqui que o relógio se destaca, que ele é realmente útil no nosso dia-a-dia.

Quer mais uma prova? Há rumores de que o Spotify finalmente lançará um aplicativo para watchOS em breve, quem sabe durante a Worldwide Developers Conference (WWDC) 2018. Um aplicativo, aliás, que já deveria ter sido lançado há muito tempo — e acredito que só não foi por questões envolvendo a “briga” entre Spotify e Apple Music, que infelizmente acaba refletindo em coisas que não deveriam.

Suposto app Spotify para watchOS

O fato é que essa debandada de aplicativos do watchOS nada mais é do que as empresas e os desenvolvedores se adaptando ao modelo de negócios do relógio. Depois de uma febre inicial na qual ninguém quer ficar de fora — até por conta da mídia espontânea que isso gera —, as coisas vão se acalmando e se ajeitando.

Pode ser que daqui a cinco anos o relógio seja, sim, uma ferramenta de produtividade, uma forma de você acompanhar as suas redes sociais… hoje, contudo, há formas melhores de se fazer isso.

Mas não há forma melhor de monitorar o seu batimento cardíaco, monitorar uma atividade física, fazer um pagamento, guardar o seu cartão de embarque de um voo ou ficar por dentro de notificações importantes1. É aqui que o Apple Watch brilha e mostra o seu valor.


Apple Watch Series 2

Apple Watch Series 3

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 2.339,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 216,58
Tamanhos: 38mm ou 42mm
Cores: diversas
Lançamento: setembro de 2017

Botão - Comprar agora

Posts relacionados

Comentários