Apple Music ultrapassa a marca dos 40 milhões de assinantes e agora tem um novo chefe

Num artigo recente no qual cobrimos o embate entre Apple Music e Spotify, nós fizemos alguns cálculos e “chutamos” que o serviço de streaming da Apple teria, agora, cerca de 40 milhões de assinantes. Dito e feito: hoje, em um memorando (mais sobre ele abaixo), a Apple confirmou que o Music ultrapassou mesmo essa bela marca, atuando agora em 115 diferentes países.

Além disso, o documento traz a informação de que existem 8 milhões de usuários atualmente tirando proveito dos três meses grátis de degustação/trial que o Apple Music concede (ou seja, esses 40 milhões poderão aumentar bastante em breve). Segundo um artigo recente do Wall Street Journal1, o Apple Music está crescendo num ritmo de 5% ao mês, enquanto o Spotify está na casa dos 2%.

Vale lembrar que o serviço da Apple, diferentemente do Spotify, não oferece nenhuma opção de assinatura gratuita suportada por publicidade. E, por conta dessa diferença de crescimento, o Apple Music poderia ultrapassar o Spotify (assinantes pagos) muito em breve nos EUA.

Novo chefe

Apesar de esses serem números que devem ser comemorados, ainda há muito trabalho a ser feito.

E, para isso, a Apple acabou de nomear Oliver Schusser o novo chefão global do serviço (mais precisamente, vice-presidente do Apple Music e de conteúdo internacional). A informação foi dada por Eddy Cue (chefão de serviços e produtos para internet da Apple) em um memorando interno compartilhado pela Variety.

Oliver Schusser e Eddy Cue
Oliver Schusser e Eddy Cue

Ainda segundo o veículo, Schusser foi o responsável por liderar os esforços fora dos EUA relacionados à App Store, aos filmes e às séries do iTunes, aos livros da iBooks Store, aos podcasts e mais. Trabalhando na Apple há cerca de 14 anos, o executivo foi contratado por Cue — e ele próprio foi quem informou a promoção de Schusser hoje para a equipe da Apple relacionada ao assunto.

Para dar conta do novo trabalho, Schusser se mudará de Londres para a Califórnia (dividindo-se entre Apple Park e Culver City). No Reino Unido, aliás, ele desempenhou um papel fundamental na aquisição da Shazam (que ainda não recebeu aprovação da regulamentação europeia). Sob o seu comando, estarão ainda equipes internacionais em 38 escritórios diferentes.

Com a promoção de Schusser, a executiva de marketing da Apple Tracey Hannelly passa a liderar o setor international, que atende 155 mercados — antes, ela cuidava da Austrália e da Nova Zelândia e foi fundamental na identificação de mercados emergentes.

Ainda segundo o veículo, a promoção de Schusser não muda em nada a posição atual de Jimmy Iovine, que esteve envolvido num rumor de uma possível saída da Apple.

via 9to5Mac

Posts relacionados

Comentários