Pesquisa: vendas de iPhones 8 e 8 Plus superaram as do iPhone X no primeiro trimestre do ano

O desempenho espectacular de vendas do iPhone X no final do ano passado foi um fato, inclusive, apontamos uma pesquisa da Counterpoint que mostrou o modelo flagship da Maçã levando 35% dos lucros de aparelhos no mundo. Mas, como o que é bom dura pouco, desde o começo deste ano a Apple tem visto uma queda nas vendas do seu modelo topo-de-linha, ao passo que as vendas dos iPhones 8 e 8 Plus aumentaram.

Publicidade

De acordo com uma pesquisa [PDF] realizada pela Consumer Intelligence Research Partners (CIRP), os três modelos mais recentes da Apple contabilizaram 60% do total de vendas dos dispositivos da companhia. Os iPhones 8 e 8 Plus ficaram (combinados) à frente com 44%; desses, o iPhone 8 teve a maior representatividade com 23% das vendas, seguido pelo iPhone 8 Plus com 21% e o iPhone X, com 16% — uma queda de 4% em comparação ao último trimestre do ano passado, quando o modelo havia atingido 20% do total de vendas de iPhones.

Gráfico de vendas de iPhones em março de 2017 e 2018

De acordo com a CIRP, o primeiro trimestre do ano representa, normalmente, a demanda básica para iPhones depois do período de vendas inicial — quando os aparelhos são lançados — e antes de os consumidores aguardarem pelos novos modelos. Depois do momento de euforia causado pelas novas características do iPhone X, o modelo flagship deve assumir uma expressividade menor nas vendas. Esse cenário é ainda mais provável depois do lançamento dos novos modelos PRODUCT(RED) dos iPhones 8/8 Plus, os quais podem alavancar ainda mais as vendas dessa linha.

Publicidade

Analisando os resultados da pesquisa, é possível notar que modelos de iPhones mais antigos (apresentados em 2015 e 2016) ainda representam, surpreendentemente, 40% das vendas. Os iPhones 7/7 Plus, lançados há pouco mais de um ano, são responsáveis por um quinto dessa porcentagem, enquanto os iPhones 6s/6s Plus ficaram com 13% das vendas. Na pesquisa aparece, ainda, o iPhone SE, que conta com 8% desse total, um pequeno aumento em relação ao último trimestre de 2017.

“Com oito modelos disponíveis, e o mais recente custando próximo a US$1.000, os consumidores estão interessados pelos modelos mais antigos e baratos que compartilham de várias das mesmas funções”, relatou Mike Levin, cofundador da CIRP.

Ainda de acordo com os resultados da pesquisa, a CIRP inferiu que a Apple deverá anunciar uma queda do preço médio de venda da empresa (average selling price, ou ASP) para o seu primeiro trimestre fiscal, visto que dados coletados acerca do preço médio de aparelhos nos Estados Unidos apontam uma redução de US$766 para US$746, nesse período.

Publicidade

A companhia entrevistou 500 consumidores que compraram iPhones nos EUA entre os meses de janeiro e março deste ano.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…