Ming-Chi Kuo reitera possibilidade de um iPhone sem 3D Touch e com nova tecnologia de touchscreen em 2018

Muito se fala sobre a mítica linha de iPhones de 2018, que, se todos os rumores até o momento estiverem certos, trará três novos modelos, todos com o design básico do iPhone X — um modelo de 5,8 polegadas, como o atual, um maior/mais caro, de 6,5 polegadas, e um modelo de entrada, com tela LCD de 6,1 polegadas. Pois Ming-Chi Kuo está chegando hoje com mais informações (ou… previsões) sobre esse terceiro modelo.

Segundo o analista da KGI Securities, em nota publicada pelo site chinês Feng, o iPhone mais barato de 2018 adotará uma nova tecnologia de sensibilidade ao toque chamada de “Cover Glass Sensor” (sensor de cobertura de vidro, ou CGS), que realocaria o módulo de touchscreen do aparelho do painel em si para o vidro na superfície do aparelho; com isso, o módulo da tela ficaria mais leve e resistente a impactos, como afirma Kuo.

O custo dessa nova tecnologia seria levemente mais caro do que o esquema tradicional in-cell (onde a sensibilidade ao toque está no próprio painel), representando um aumento de 15% no custo do módulo — que subiria de US$23 para US$26, segundo Kuo. Por isso, prevê o analista, a Apple poderá cortar custos limando o 3D Touch desse modelo de entrada do iPhone; as outras duas versões do aparelho manteriam a tecnologia, bem como a touchscreen tradicional.

Kuo tem também uma informação extra: segundo ele, a Apple adicionará outra camada não-identificada ao “sanduíche” que compõe o módulo da tela no iPhone de 6,1 polegadas — essa camada, cuja funcionalidade não foi revelada, poderia ser uma nova implementação do 3D Touch, embora isso seja apenas um palpite sem fundamentação real.

Como a Apple estaria pretendendo aplicar a tecnologia CGS a todos os iPhones a partir de 2019, entretanto, é de se considerar que a empresa vai manter o 3D Touch de uma forma ou de outra — extingui-lo completamente, afinal, não faria nenhum sentido: ainda que o recurso não tenha se tornado uma parte fundamental da experiência do iOS, ele já está difundido o suficiente para ter sua falta sentida caso tenha um fim prematuro em breve. Esse é um indício, portanto, de que a tal “camada misteriosa” possa ser, de fato, um meio de implementação do 3D Touch nesse misterioso iPhone.

Para vermos se essas previsões provar-se-ão reais, claro, teremos que esperar para ver.

via MacRumors

Posts relacionados

Comentários