Rumor: Apple teria reduzido a produção de iPhones X para apenas 8 milhões de unidades no segundo trimestre

Na próxima terça-feira, dia 1º de maio, a Apple divulgará seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre fiscal de 2018. Sempre nas semanas que precedem essas divulgações, corre muita especulação sobre como foi a performance da empresa no período de três meses.

Desta vez, o foco obviamente está bastante forte em cima do iPhone X — o primeiro smartphone dela a superar a marca de US$1.000 nos Estados Unidos. Nas primeiras semanas de vendas dele, como sabemos, a coisa foi muito boa; o próprio CEO Tim Cook revelou que ele foi o modelo mais vendido de todos desde o seu lançamento, no começo de novembro, até o final de dezembro passado. Sabemos também que ele, sozinho, abocanhou quase 35% dos lucros de toda a indústria global de smartphones no fim de 2017.

De lá para cá, todavia, o que correm são informações de que essa euforia toda baixou. Já há, por exemplo, pesquisas indicando que os iPhones 8/8 Plus venderam mais que o X no primeiro trimestre do ano, e agora a Fast Company veio com mais uma informação que, se for quente, pode ser um pouco preocupante.

Fontes do veículo em cadeias de fornecimento da Apple indicaram que ela teria ajustado os pedidos de fabricação de iPhones X para apenas 8 milhões de unidades neste segundo trimestre. O período (de abril a junho) refere-se ao terceiro trimestre fiscal da Apple, ou seja, os resultados que serão divulgados na semana que vem *não* dizem respeito a ele.

No terceiro trimestre fiscal de 2017, por exemplo, a Apple revelou ter vendido 41 milhões de iPhones; no mesmo período do ano anterior, foram 40,4 milhões. Ou seja, se a Apple vendesse mesmo apenas 8 milhões de iPhones X no período, ele representaria menos de 20% do todo (o que nem me soa tão pouco, considerando o preço dele o fato de tantos outros modelos continuarem à venda).

Por outro lado, a Fast Company citou também que esses 8 milhões na verdade seriam um reajuste nas linhas de produção pelo fato de que, no período inicial pós-lançamento do iPhone X, a Apple teria fabricado mais aparelhos do que acabou vendendo de fato. Ou seja, é possível que os 8 milhões se juntem a outros milhões de unidades que já estavam prontas para venda antes de o segundo trimestre começar.

De um jeito ou de outro, na terça-feira saberemos quantos iPhones foram vendidos de janeiro a março, e isso certamente será um bom indicativo da performance da linha atual como um todo.

via AppleInsider

Posts relacionados

Comentários