Nokia está vendendo de volta a sua divisão de saúde para o cofundador da Withings, Éric Carreel

Quem diria: os produtos de saúde da Nokia estão voltando às mãos de Éric Carreel, cofundador da francesa Withings.

Antes, um pouquinho de cronologia: a Nokia adquiriu a Withings em abril de 2016, numa negociação estimada US$191 milhões. Como na época a Apple travava uma batalha judicial feroz com a finlandesa, no final daquele ano todos os produtos da Withings deixaram de ser vendidos pela Apple. Em maio de 2017, Apple e Nokia chegaram finalmente a um acordo e os produtos Withings começaram a voltar às lojas da Maçã. Em junho de 2017, a Nokia completou toda a transição e abandonou a marca Withings.

Pois bem: menos de um ano depois, mirando uma nova estratégia toda focada em negócios e licenciamento de patentes, a Nokia chegou a um acordo para vender de volta o seu segmento de saúde para Carreel — embora o valor do acordo, em si, não tenha sido divulgado. Em seus resultados financeiros do primeiro trimestre fiscal de 2018 [PDF], a Nokia revelou que a divisão só faturou 16 milhões de euros no período — pasmem, nem 0,3% da receita total da companhia.

Pela própria natureza de como tudo aconteceu, fica meio óbvio que a compra foi ruim para a Nokia. Carreel deve estar pagando pelo conjunto muito, muito menos do que os US$191 milhões investidos pela finlandesa em 2016. A expectativa é que a nova transição seja concluída rapidamente, até o final deste segundo trimestre.

Antes de chegar a um acordo com Carreel, a Nokia também conversou com a Nest — subsidiária do Google — sobre uma possível aquisição do negócio.

Será que Carreel vai retomar a operação independente da Withings como “se nada tivesse acontecido”? Acompanharemos.

via TechCrunch, The Verge

Posts relacionados

Comentários