Mapas da Apple continuam expansão de indicação de faixa e mapeamentos internos; carros da empresa já coletam dados em dez países

Como uma lesma vagarosa, porém decidida, os Mapas da Apple continuam trilhando seu caminho rumo à dominação global… que pode ocorrer, talvez, daqui a alguns milênios caso o Google vá à falência amanhã.

Brincadeiras à parte, a plataforma de mapas da Maçã está adicionando a mais territórios o utilíssimo recurso de indicação de faixa, que exibe no topo da interface da navegação curva-a-curva (oh não, eu falei a palavra-gatilho) uma representação visual da faixa da rodovia que deve ser tomada na sua próxima ação.

Finlândia, Hungria, Irlanda, Polônia e República Checa são os mais recentes países a receberem o recurso, que está disponível em cidades e rodovias selecionadas. São, agora, 19 países que dispõem do indicação de faixa e nenhum deles, naturalmente, começa com “B” e termina com “rasil”.

Além disso, três aeroportos estão passando a contar com o recurso de mapeamento interno, que traz informações de terminais, portões, lojas, restaurantes, sanitários e serviços dentro de locais de interesse público. São eles o de Edimburgo, na Escócia, o de Sydney, na Austrália, e o Hamad Internacional, em Doha (Qatar).

·   •   ·

Enquanto isso, carros da Apple com equipamento de obtenção de imagens estão cada vez mais presentes nas estradas afora. Como mostra esta página da Maçã, já são dez países sendo rodados pelos veículos desde que a andança começou, em 2015; todos eles (tirando os EUA, naturalmente) na Europa.

Apple Mapas Veículo

A página da Apple afirma que todas as imagens capturadas pelos carros irão embaçar placas de automóveis e rostos, indicando que a Maçã está, de fato, trabalhando num recurso similar ao Google Street View para a sua plataforma de mapas.

A lista de locais visitados pelos veículos da Apple é enorme, e, por isso, há de se esperar que a estreia de um suposto recurso do tipo não vá demorar nos países contemplados. Será que estamos perto de um “iView” ou coisa assim? Só o tempo dirá.

via AppleInsider, MacRumors

Posts relacionados

Comentários