Apple abre mais um centro de desenvolvimento de apps para iOS, desta vez em Jacarta (Indonésia)

Foi aberto hoje, em Jacarta (capital e maior cidade da Indonésia), mais um centro de desenvolvimento para apps da Apple. Inicialmente, o plano era construir um centro de pesquisa e desenvolvimento na região, mas a companhia optou pela estrutura que faz parte do seu programa de inovação e criação de aplicativos para o iOS.

O projeto já conta com um centro de desenvolvimento na Itália e uma iniciativa muito similar aqui no Brasil, conhecida como BEPiD.

Na Indonésia, conforme informou o The Jakarta Post, o programa foi implementado para que Apple fique de acordo com as regulamentações do país — as quais exigem que pelo menos 30% do conteúdo das fabricantes de smartphones devem ser produzidos localmente. A porcentagem de conteúdo produzido é aberta para algumas possibilidades, entre produzir dispositivos no país, desenvolver softwares ou outras inovações. Apenas as companhias que seguirem essas determinações possuem a permissão para vender seus aparelhos no país.

Lisa Jackson, vice-presidente de meio ambiente, política e iniciativas socais da Apple, disse à imprensa que o novo centro de desenvolvimento é uma grande conquista para a companhia e para as próximas gerações de desenvolvedores.

Nós estamos emocionados em abrir o novo centro de desenvolvimento da Apple em Jacarta, para ajudar a próxima geração de desenvolvedores a terem as habilidades necessárias para criar aplicativos para iOS e se inteirarem nesse mercado que cresce rapidamente.

Centro de desenvolvimento de apps da Apple na Indonésia

O centro de desenvolvimento de apps foi criado em parceria com a Universidade Binus e faz parte do investimento de US$44 milhões da Apple na Indonésia. De acordo com o governo local, o programa formará cerca de 200 novos desenvolvedores por ano no país.

Nos últimos dois anos, a participação de desenvolvedores da Maçã na nação cresceu mais de 50%; antes da abertura do centro de desenvolvimento, a Apple já havia enviado alguns profissionais à universidade para ensinar estudantes sobre as linguagens de programação Swift e Objective-C. A partir dessas aulas, alguns aplicativos foram desenvolvidos pelos alunos, incluindo um protótipo denominado Toll X, que contribui para identificar o valor dos pedágios na região.

No Brasil, tal iniciativa já foi palco para a criação de diversos aplicativos, levando cada vez mais desenvolvedores brasileiros à App Store.

via Cult of Mac

Posts relacionados

Comentários