Tim Cook condena separação “desumana” de pais e filhos na fronteira EUA-México [atualizado: Trump assina novo decreto]

Nos últimos dias, o mundo ficou consternado com as fortes imagens e gravações de imigrantes ilegais mexicanos sendo separados de seus filhos em centros de detenção nos Estados Unidos, próximos à fronteira com o México.

A política de “tolerância zero” implementada pelo presidente Donald Trump faz com que as famílias que são pegas entrando ilegalmente aos EUA sejam submetidas, agora, a processos criminais (e não mais administrativos, como antes), o que exige que os pais sejam separados dos filhos enquanto aguardam julgamento. As cenas das crianças chorando, pedindo por seus pais e dormindo no chão, em grandes galpões cercados por grades de ferro, incomodaram até mesmo a Primeira Dama Melania Trump — e também, claro, Tim Cook.

O CEO da Apple, que está na Irlanda para inaugurar a expansão do campus da Apple em Hollyhill, compartilhou algumas palavras sobre a polêmica durante uma entrevista ao Irish Times, em Dublin:

É de partir o coração ver as imagens e ouvir os sons das crianças. Elas são as pessoas mais vulneráveis em qualquer sociedade. Eu acredito que o que está acontecendo é desumano e precisa acabar. Nós sempre acreditamos que todas as pessoas devem ser tratadas com dignidade e respeito; nesse caso, isso não está acontecendo.

O CEO acrescentou ainda que faria tudo o que estivesse em seu alcance para contribuir a uma possível reversão do problema. Cook disse acreditar que “para ser um bom cidadão, é necessário participar, lutar pelo seu ponto de vista, e não só ficar em cima do muro e reclamar”.

Abrigo para menores separados dos pais próximo à fronteira com o México
Abrigo para menores separados dos pais próximo à fronteira com o México.

É bom notar que ele não está sozinho na expressão de desgosto com a situação. Empresas importantes do Vale do Silício, como o Facebook, a Microsoft, o Google, o Twitter, a Tesla e a HP também condenaram, seja por seus CEOs ou por meio de comunicados à imprensa, a separação das crianças de seus pais e a política de Trump — o BuzzFeed reuniu todas as manifestações de empresas tecnológicas aqui.

Agora, fica a esperança para que o presidente americano reverta a situação o quanto antes. Trump afirma que a raiz do problema está na ineficiência do lado Democrata no Congresso Americano, que o impede de passar uma nova legislação para imigrantes mexicanos e obriga a aplicação dessas regras linha-dura; ainda assim, acredita-se que, após a comoção mundial, Trump assine uma decreto que permita às crianças ficarem com seus pais enquanto suas situações não são resolvidas.

Esperamos que assim seja.

via The Verge

Atualização 20/06/2018 às 17:30

E assim foi: o presidente Trump assinou hoje à tarde uma ordem executiva suspendendo a separação de pais e filhos detidos tentando cruzar a fronteira EUA-México ilegalmente.

O decreto continua atribuindo ao Congresso (ou, mais precisamente, aos Democratas) a culpa pela desconfortável situação, mas estabelece que as famílias devem permanecer juntas no processo de detenção temporária que antecede o julgamento por entrada ilegal no país.

Agora, os EUA ficam no aguardo de uma nova lei imigratória que, com sorte, acabará com o problema de uma vez por todas — ou ao menos é o que se espera.

via TechCrunch

Posts relacionados

Comentários