Jimmy Iovine e Dr. Dre terão que pagar US$25 milhões em royalties para ex-sócio da Beats

O Tribunal Superior de Los Angeles decidiu ontem (27/6) que os produtores musicais Jimmy Iovine e Dr. Dre Young devem pagar US$25 milhões referentes a royalties ao também cofundador da Beats, Steven Lamar, conforme divulgado pela Billboard.

Lamar apresentou um processo contra os atuais executivos do Apple Music em 2016, alegando quebra de contrato do design original dos fones de ouvido da Beats. A briga judicial se estendeu e Lamar argumentou que deveria receber pelos royalties do design de todos os modelos de fones da Beats, chegando a pedir US$100 milhões. No entanto, Iovine e Dre alegaram que o então executivo da empresa tinha direito apenas aos royalties do modelo original.

Não obstante, a decisão tomada pelo tribunal confere que a dupla de produtores devem ressarcir Lamar pelo design de três modelos: Studio2 Remastered, Studio2 Wireless e Studio3. Como os fones de ouvido Studio3 continuam à venda, a decisão define que Lamar continuará a receber royalties sobre as vendas desse modelo.

A história entre Lamar e Iovine começou em 2006, ano em que a Beats foi fundada. Na época, Lamar afirmou ter mostrado o design dos fones de ouvido para Iovine, que recomendou Dr. Dre para divulgar e contribuir com a marca, gerando a parceria que levou à criação da Beats Electronics. No ano seguinte, Lamar assinou um contrato com Iovine e Dre acerca dos direitos sobre o design dos produtos da marca, incluindo “pequenas modificações estéticas”.

A Apple comprou a marca Beats em 2014 pelo valor de US$3 bilhões; por conseguinte, Iovine e Dre se juntaram à Maçã. Desde então, a Apple continua vendendo produtos com o selo Beats e desenvolve outros serviços que levam o nome da marca, como a rádio Beats 1 (do Apple Music).

Depois de alguns rumores que começaram a pipocar em março passado, Iovine negou que estaria saindo do serviço de streaming da Maçã.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários