Apple expande cobertura do Mapas e serviço de cobrança da iTunes Store via operadoras

Enquanto as mudanças drásticas não chegam, claro que a Apple não pode ficar parada: recentemente, seu serviço de Mapas recebeu mais atualizações cobrindo algumas cidades e países do mundo. Além disso, o serviço de cobrança da iTunes Store via operadoras, que começou a ser oferecido há alguns anos, também está se expandindo. Vejamos a seguir.

Mapas

O serviço de navegação da Maçã conta agora com informações de transporte público em Roma e na Estônia. Na capital italiana, a plataforma traz suporte aos sistemas municipais de metrô, ônibus e trem, além da rede Trenitalia, que conecta a estação Termini (no centro da cidade) ao aeroporto Fiumincino.

Serviço de transporte público dos Mapas da Apple em Roma, Itália

Na Estônia, por sua vez, os Mapas da Apple trazem agora informações dos sistemas de ônibus, trem e bonde da capital Tallinn, bem como ligações locais à rede nacional de trens do país, chegando às cidades de Tartu, Parnu e Narva.

Quem também está ganhando uma pequena expansão é o recurso de indicação de faixa, que indica qual faixa de uma rodovia você deve pegar para realizar a próxima conversão. Agora, as estradas da Croácia e da Eslováquia já contam com a pequena, porém útil funcionalidade.

Como de costume, todas as localidades que contam com cada um dos recursos dos Mapas da Apple podem ser conferidas nesta página atualizada constantemente pela Maçã.

Pagamento da iTunes Store via operadoras

Cobrança na iTunes Store via operadora

Enquanto isso, a funcionalidade que permite enviar os seus gastos na iTunes Store — incluindo App Store, iBooks Store, etc. — para a conta de telefone de sua operadora (o que é muito útil para quem não tem cartão de crédito, por exemplo) também ganhou uma pequena expansão. Eis as operadoras/países que passam a aceitar o método de pagamento:

  • TIM, Itália
  • Bite, Letônia
  • Bite, Lituânia
  • U Mobile, Malásia
  • Singtel e StarHub, Singapura
  • Sunrise, Suíça
  • O2, Reino Unido

Por enquanto, nada ainda do Brasil na lista — e, curiosamente, nada dos Estados Unidos ou de qualquer outro país da América, também, como podemos ver nesta página. Por que será que a Apple está evitando trazer o recurso ao seu continente de origem? Vamos ver se isso muda nos próximos tempos…

via MacRumors: 1, 2

Posts relacionados

Comentários