Designer reimagina seletor de fontes do macOS… e eu quero ele agora!

Para um sistema obsessivamente focado em design e experiência do usuário desde os primórdios da sua fundação, ao menos um elemento do macOS deixa muito a desejar nesse sentido: o seu seletor de fontes padrão. Ele é basicamente o mesmo há mais de 30 anos e não traz nenhum tipo de opção avançada de escolha — é tudo uma longa lista de fontes, com uma seção de “mais usadas” que se comporta de maneiras misteriosas e nunca como nós precisamos.

É por isso que essa reimaginação do seletor de fontes criada pelo designer escocês Sam William Smith é tão atraente — justamente por não reinventar a roda em nenhum momento e apenas fazer aquilo que a Apple já deveria ter feito há uns dez anos.

A ideia de Smith é simples: no topo do seletor, teríamos um campo de busca — basta abrir o menu, digitar as duas ou três primeiras letras do nome da fonte desejada e apertar Enter. Pronto! Em seguida, teríamos uma seção de fontes favoritas e, para adicionar uma opção a essa lista, bastaria clicar na estrelinha ao lado do nome de cada fonte — mais simples, impossível. Mais abaixo, a já existente lista de fontes usadas recentemente e, finalmente, a listagem geral de todas as instaladas na sua máquina.

Conceito para novo seletor de fontes do macOS criado por Sam William Smith

Simples e efetivo, não? Só falta uma coisa: fazer o seletor de uma forma que ele não demore uma eternidade para carregar quando seu Mac tem uma grande quantidade de fontes instaladas — aqui, por exemplo, esse é um problema constante (embora admitidamente meu MacBook não esteja mais na flor da idade).

De qualquer forma… Apple, foca aqui que ainda dá tempo de incluir no Mojave, hein? 🤪

via Cult of Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários