Netflix quer encerrar cobrança de assinaturas pela App Store

Você sabia que é possível utilizar os dados de pagamento vinculados à sua conta da App/iTunes/iBooks Store para pagar outros serviços, como a Netflix? Bom, era possível, pois desde junho passado a gigante do streaming de vídeo passou a realizar alguns testes em determinados países, incluindo o Brasil, para que novos assinantes registrem suas informações de pagamento diretamente com a empresa pelo seu site, conforme divulgado pelo TechCrunch.

Oficialmente, a Netflix contou que está “testando o método de pagamento do iTunes” e que, até setembro, mais de 30 países estarão participando desses “testes”. Na verdade, a companhia de Los Gatos está tentando “burlar” o iTunes, afirmando que, até o fim desse período, assinantes da Europa, da América Latina e da Ásia não poderão realizar pagamentos utilizando os dados da conta do serviço da Apple. Em vez disso, os novos clientes serão redirecionados para o site da Netflix e terão que registrar os detalhes de pagamento diretamente com a empresa.

Quem divulgou a mudança foi o site Gadgets 360, da emissora indiana New Delhi Television (NDTV). De acordo com o relatório, foram feitas cinco tentativas de cadastro através de iPhones/iPads diferentes, porém, em nenhuma delas foi possível criar uma nova conta pelo dispositivo. As únicas opções disponíveis são para recuperar uma senha e links para perguntas frequentes.

Tentativa de cadastro na Netflix pelo iPhone

Um funcionário do suporte ao cliente da Netflix confirmou ao TechCrunch que os testes estão em andamento desde junho passado e que, durante esse período, os clientes dos países selecionados podem passar pelas seguinte situações ao se inscrevem através de um dispositivo iOS (iPhone ou iPad):

  1. Possibilidade de se cadastrar no serviço utilizando apenas os dados do ID Apple como método de pagamento;
  2. Possibilidade de fazer login na Netflix, mas não de se cadastrar — sendo necessário abrir o navegador e acessar a página do serviço.

Ou seja, mesmo com os testes em andamento, em algumas situações ainda será possível se cadastrar utilizando as informações do ID Apple como forma de pagamento, dando a entender que a alteração não é definitiva (por enquanto). Ainda segundo um porta-voz da Netflix, a empresa está “constantemente inovando e testando novas abordagens de cadastro em diferentes plataformas para entender melhor o hábito de seus clientes”.

Embora a Netflix esteja chamando esse mudança de teste, é notável que a empresa está mudando o relacionamento com outras plataformas para desenvolver um faturamento maior, direto com seus clientes. Tanto é verdade que, em maio passado, a companhia deixou de permitir que novos clientes usassem o Google Play para pagar pelo serviço. Para clientes antigos, esse método de pagamento seria permitido a não ser que fosse alterado pelo usuário ou caso a assinatura fosse cancelada.

Caso essa situação se concretize, não será a primeira vez que um serviço deixa de usar os dados do ID Apple para realizar pagamentos. O Spotify também removeu essa forma de pagamento após cobranças adicionais incidirem sobre o valor da assinatura, conforme descrito na página de suporte do serviço sueco.

Até pouco tempo atrás, era possível pagar pelo Spotify Premium usando o sistema de pagamento dentro do aplicativo (iAP) da Apple. No entanto, essa opção não está mais disponível para novos assinantes.

O motivo é que a Apple fazia uma cobrança adicional sobre o valor padrão da assinatura, então decidimos eliminar o intermediário para melhorar o preço para você!

A Apple não divulgou, por enquanto, nenhuma resposta sobre os “testes” realizados pela Netflix. Nós, é claro, vamos continuar acompanhando o caso.


Ícone do app Netflix

Netflix

de Netflix, Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple TV
Versão 11.42.0 (82.1 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Posts relacionados

Comentários

18 comments

  1. Quem ganha é o consumidor, se houver alguma redução de preço claro. Porque fazer isso só por birra não dá.

  2. Tá certo! Se eles já tem mecanismos para faturar direto com o cliente, sem cobranças de tarifas extras de intermediários, tá ótimo! Significa um maior faturamento pra Netflix sem precisar cobrar mais por isso…

  3. Daqui ha 100 anos, será conhecido como “A revolta dos streamers” liderado pelo Spotify, ganhando força com a entrada do Netflix!

  4. Particulamente curto assinaturas através do iTunes. Acho bem mais prático e garantidor quando quero cancelar algo.

  5. Tudo começou com a Amazon que parou de permitir a comprar livros direto pelo app do Kindle há muito tempo atras…Acredito que esse seja um movimento sem volta: Amazon, Spotify e agora Netflix

  6. Ta mais que certo, querendo ou não esses serviços se matam pra ganhar share e aumentar os lucros, não possuem vida fácil, então todo intermediário que puderem tirar já ajuda.

  7. Alguém sabe dizer qual é a mordida da Apple nas assinaturas?
    E este é o mesmo % das In App Purchases?

  8. Informação que nem cheira e nem fede, na maioria dos casos.
    A não ser que tal medida interfira no preço do serviço, diminuindo-o.

  9. Talvez por conta destas perdas de receita a Apple tenha cortado as comissões pagas no programa de afiliados, em que estes divulgavam links de apps, músicas, livros e quando vendidos ganhavam uns trocados…

  10. Muitos apps de conteúdo não permite transação dentro do App IOS (ao contrário do mesmo App para Android) por não ser viável trabalhar com margens de forma a cobrir o custo da iTunes Store…

  11. Eu mesmo tirei o meu Netflix da iTunes e fiz diretamente com a Netflix, pois estava pagando um valor maior na assinatura.

Deixe uma resposta