Tesla diz que é difícil competir com a Apple em briga por funcionários

Há algumas semanas, a Apple confirmou que havia recontratado Doug Field, antigo vice-presidente de engenharia de hardware do Mac que, nos últimos cinco anos, atuou como chefe de produção na Tesla.

Contudo, esse não foi o único caso que relatamos de funcionários que deixaram a fabricante de veículos elétricos para trabalhar na gigante de Cupertino — na verdade, apenas neste ano, 46 pessoas (esse número pode ser ainda maior) pularam do barco da Tesla para o da Apple, conforme divulgado pela CNBC.

Nem todos os talentos contratados pela Apple que vieram da Tesla, como Field, foram direcionados para trabalhar no “Projeto Titan” (no qual são desenvolvidas tecnologias para o possível futuro carro autônomo da Maçã). Na realidade, os antigos talentos da Tesla também vão para o desenvolvimento de softwares, displays e baterias para os outros produtos da Apple.

Claro que também existem casos de funcionários que deixam a Apple para trabalhar na Tesla. Ainda assim, a companhia de Elon Musk contestou as informações da CNBC, afirmando que os dados não são suficientes; além disso, disse que a saída de colaboradores diminuiu em um terço no último ano. Sobre as recentes contratações pela Apple de ex-funcionários da Tesla, um porta-voz da companhia companhia disse que competir com a Apple é difícil pois eles “possuem 100 vezes menos dinheiro” que a Maçã.

Nós desejamos a eles bem. A Tesla é o caminho difícil. Temos 100 vezes menos dinheiro que a Apple, então é claro que eles podem pagar mais. Estamos em batalhas extremamente difíceis contra as empresas de automóveis que fazem 100x mais carros do que nós fizemos no ano passado, então é claro que isso é um trabalho muito difícil. Não temos nem dinheiro para publicidade, divulgação ou descontos, portanto, devemos sobreviver apenas com a qualidade de nossos produtos. No entanto, acreditamos em nossa missão e que vale a pena o sacrifício de tempo e da interminável barragem de negatividade por aqueles que nos desejam mal. Assim continuamos. O mundo precisa mudar para energia sustentável e deve mudar agora.

De acordo com fontes da CNBC, estima-se que a Apple paga cerca de 50% a mais de salários para técnicos, engenheiros de software e de produção do que a Tesla. Além disso, algumas pessoas afirmaram que “a liderança e os produtos” da Apple estão entre os fatores que os incentivaram a deixar a Tesla, junto a outro bem curioso: a volatilidade do CEO da companhia, Elon Musk.

A “onda” migratória de funcionários entre as duas companhias não é algo recente e Musk inclusive teceu alguns comentários há três anos sobre essa situação. Na época, ele chamou a Apple de “cemitério da Tesla” durante uma entrevista e logo depois comentou a polêmica no Twitter, onde o CEO escreveu que “não odeia a Apple”.

via 9to5Mac

Posts relacionados

Comentários