Samsung supera Apple em ranking de empresas mais criativas

Que a Apple de hoje não tem a mesma veia criativa aparentemente indestrutível da Apple de 15 anos atrás, acho difícil que alguém conteste. Daí a colocar a empresa fora do Top 10 em um ranking das companhias mais criativas do mundo, com a sua principal rival na vice-liderança… bom, esse já é um ponto que pode ser discutido, ainda mais considerando a metodologia não muito convincente dos organizadores da lista.

Explico: a firma de equipamentos industriais Kempler Industries divulgou recentemente um levantamento com as “empresas mais criativas” do mundo em 2017. A métrica utilizada pela empresa é a quantidade de patentes registradas pelas companhias ao longo do ano passado, o que fez com que a Maçã ficasse em apenas 11º lugar no ranking — atrás de suas principais concorrentes, como Microsoft (8º lugar), Google (7º) e Samsung (2º).

Ranking de empresas mais inovadoras

A sul-coreana, inclusive, é listada duas vezes no levantamento, com a Samsung (referindo-se às outras áreas de atuação da gigante) figurando em 10º lugar e a Samsung Electronics, esta sim a concorrente direta da Maçã e fabricante dos célebres smartphones, ocupando a vice-liderança. A campeã do ranking foi a IBM — que, como bem sabemos, tem tido bem pouca expressão fora do mercado corporativo nos últimos anos.

Com isso, só nos resta perguntar se essa metodologia é realmente válida para determinar as empresas mais criativas. O nível de criatividade de algo ou alguém, naturalmente, não pode ser medido objetivamente — ou seja, precisamos encontrar dados concretos para calcarmos o conceito em números reais; por outro lado, talvez outras métricas pudessem ser mais apropriadas na realização da pesquisa. Lançamentos ao longo do ano? Pesquisas com consumidores? Impacto ou influência no mercado? Talvez uma combinação disso tudo?

Vejam bem, não é a minha intenção contestar a “baixa” colocação da Apple no ranking — de fato, concordo plenamente que a Maçã de hoje é uma mera sombra da empresa nos seus áureos tempos da década passada, ao menos em termos de criatividade e capacidade de lançar produtos de realmente tirar o fôlego. Ainda assim, sejamos críticos em relação ao que aparece por aí.

Em tempo, a pesquisa completa da Kempler pode ser lida aqui e vale a pena conferir outros dados trazidos por eles, como os países mais inovadores do mundo e os tipos de patentes mais registrados.

via AppleInsider

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…