O que muda do Apple Watch Series 3 para o Series 4?

Claro que opiniões variam bastante, mas há um certo consenso, nos comentários iniciais sobre os lançamentos de hoje, que o Apple Watch Series 4 agradou bem mais em termos de novidades que os iPhones Xr, Xs e Xs Max.

Não é por menos: sem dúvida nenhuma, o salto do Series 3 para o 4 foi o maior já realizado pela Apple no seu relógio, desde a primeira geração. Nos parágrafos a seguir, você saberá tudo o que mudou entre eles.

Apple Watch Series 4 de aço inoxidável dourado

Se você olhar de relance, achará que o design do Apple Watch não mudou. A base é realmente a mesma, porém:

  • As caixas passam de 38mm e 42mm para 40mm e 44mm, respectivamente (mas, felizmente, as pulseiras atuais todas continuam compatíveis);
  • A espessura foi reduzida de 11,4mm para 10,7mm;
  • O microfone foi movido do lado esquerdo para o direito, entre a Digital Crown e o botão inferior (para uma melhor captação de voz);
  • Com o reposicionamento do microfone, os alto-falantes ocupam uma área maior da lateral esquerda e são, segundo a Apple, 50% mais potentes;
  • A Digital Crown (agora com feedback háptico) não é mais toda pintada de vermelho nas versões com Cellular, trazendo agora uma circunferência vermelha — que, por sinal, também existe nos modelos só com GPS mas é preta;
  • A traseira mudou um tantinho, já que traz a segunda geração de sensores ópticos junto ao novo sensor baseado em eletrodos para o ECG (falarei mais disso adiante), e é agora de cerâmica com cristal safira em todas as versões;
  • A partir de agora, só temos acabamentos em alumínio ou aço inoxidável (incluindo uma nova versão dourada) pois a Apple matou o Watch Edition, de cerâmica.

Obviamente, nem tudo é estética. Com o aumento das caixas, tivemos também um aumento considerável nos tamanhos das telas em si, que agora chegam próximas às bordas do relógio. Passamos de 563mm² para 759mm² no modelo menor, e de 740mm² para 977mm² no maior. Observem um detalhe: a do Series 4 de 40mm é maior do que a do Series 3 de 42mm.

Comparativo de caixas dos Apple Watches

Graças a essas telas maiores (35% a mais na versão menor, 32% a mais na maior), a Apple conseguiu criar novos mostradores exclusivos para o Watch Series 4, bem como adicionar mais complicações a fim de aproveitar o espaço extra. Há, também, novas animações e efeitos na interface que exploram o fato de a tela ir agora próximo das bordas da caixa.

Internamente, passamos de um chip S3 dual-core para um S4 dual-core que agora é de 64 bits — segundo a Apple, até 2x mais rápido — e ganhamos também um novo chip wireless W3, bem como Bluetooth 5.0. Ele também vem com acelerômetro e giroscópio aprimorados que, juntos, agora permitem ao relógio detectar quando uma pessoa cai (tropeça, escorrega, desmaia…) e pode chamar o número de emergência automaticamente. Além disso, todos os modelos têm agora 16GB de capacidade interna (antes, os modelos com GPS tinham apenas 8GB).

Os novos sensores traseiros melhoraram e possibilitaram novos monitoramentos cardíacos, em especial um eletrocardiograma (ECG). Essa novidade, contudo, não estará disponível de imediato e só chegará inicialmente aos Estados Unidos, visto que depende de aprovações regulamentares de órgãos de saúde — e, por ora, a Apple só recebeu aval da Food and Drug Administration (FDA) americana. No Brasil, o Apple Watch Series 4 terá que futuramente ser avaliado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

ECG no Apple Watch Series 4

E aí, quem aí ficou animado pelo Apple Watch Series 4?

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

37 comments

  1. A caixa é mais arredondada ou é apenas impressão?

    Esta informação de que os sensores de batimento cardíaco foram aprimorados está confirmada? Realmente foram aprimorados ou simplesmente agora eles também fazem o tal do ECG e outras coisas? O meu AW3 frequentemente tem dificuldade em ler meus batimentos cardíacos, é comum durante um exercício ver o respectivo campo opaco.

  2. Uma pena que a versão cellular vendida nos EUA não será a versão que (talvez) será vendida na Brasil. A versão dos EUA nem tem banda 7, como o series 3.

  3. Era de se esperar mesmo, poucas mudanças nos novos iPhone, visto que a Apple não traz grandes novidades todo ano, mas sim a cada dois anos, fiquei animado com as mudanças no Watch e dessa vez eu troco meu series 2.

  4. Fiquei muito animada com o novo Watch. E com essas novas funcionalidade como sensor de desastrados e ECG fiquei tentada a dar um de presente para minha mãe. Torcendo para o ECG ser liberado logo aqui no Brasil

  5. “Os novos sensores traseiros melhoraram e possibilitaram novos monitoramentos cardíacos, em especial um eletrocardiograma (ECG). Essa novidade, contudo, não estará disponível de imediato e só chegará inicialmente aos Estados Unidos”

    De qualquer forma que compra lá vai trazer o aparelho com a nova função certo ?

  6. A única coisa que realmente valeu para mim foi o Apple Watch Série 4. Pena que o envido nos Estados Unidos nã pegue nossa banda. Teremos que esperar um (longo) tempo e, além disso, continuamos apenas com a Claro como operadora autorizada. Uma pena. Uso Vivo. Mas o Watch 4 vale a pena. Tenho o iPhone X (o Xs é “quase” o mesmo). Não compensa troca agora. Eu sempre tenho atualizado, todo ano. Mas nesse não pretendo. É jogar dinheiro fora.

  7. Esse lance do ECG no Brasil, se for comprado nos EUA vai funcionar de boas aqui? Ou vai ter trava por localização?

  8. Alguém sabe dizer se os mostradores de fogo, água e vapor estarão disponíveis para o relógios atuais ou se serão exclusivos para o séries 4?

  9. Rapaz, como pode né, o Watch 40mm tem mais tela do que o antigo de 42mm, ou seja, vou pegar dessa vez o Watch de 40, to com receio do Watch de 44mm ficar um paralelepípedo no meu pulso parecendo que eu roubei do Fausto Silva, Faustão que usa esses satélites no braço, acho que pode ficar meio brega no meu pulso esse Watch de 44mm, parecendo relógio de parede de cozinha em mim rs…

  10. Quando vazou a imagem do apple watch ja era obvio que ele seria a estrela do evento, tanto que o convite era a digital crown.

  11. Nunca fiquei tão desapontado com a Apple como agora, com essa notícia de que o WatchOS 5 não vai servir para a primeira geração. As mil libras, MIL LIBRAS (!!) que eu paguei no meu modelo Hermés foram pro lixo e ainda tenho que ouvir do Tim Cook que seu relojinho é melhor que um Rolex. Lamentável.

  12. Mais fino, mais tela, mais sensores, show! Porém mais alguém achou esses mostradores coloridos e cheios de elementos um tanto quanto inspirado nos xing-lings mais baratos e bregas que existem?

  13. Desta vez, o novo Apple Watch Series 4 me convenceu. A saúde é tudo. Vamos aguardar os preços oficiais aqui no Brasil em breve.

  14. Outra porcaria que não aguento mais ouvir em cada apresentação é o sujeito subir ao palco e sem emoção alguma e de forma automática dizer “I’m really excited to present…” e apresentar uma bobagem qualquer.

  15. Comprei o meu nos EUA, estou amando, como sempre. Porém a cor Gold não é a mesma dos anteriores, é um ouro meio rosa meio cobre, não gostei! No mais, só sinto não poder utilizar a função Celular!

  16. Eu já estou mais ansioso pelos novos iPhones que pelo novo Watch. É a Apple adivinhando o que os seus usuários querem. Quando a Apple lançou os novos iPhones X, inovando mais que nunca desde que o mesmo foi lançado em 2007, eu o achei fantástico, com a sua tela ocupando toda a sua área frontal e um revolucionário Face ID como biometria. Sempre usei modelos de iPhones com Touch ID que no meu caso acaba falhando um bocado, apesar que o sensor de biometria baseado em impressão digital da Apple ser o melhor que eu tenho visto por aí. Eu tenho alergia nas mãos e às vezes a pele do meu dedo acaba descamando um pouco, sendo esse o motivo principal de este tipo de biometria falhar comigo. Já o iPhone X, como eu disse, é revolucionário e fantástico, mas, como usuário de um modelo Plus (iPhone 7 Plus), ir para o iPhone X seria meio que andar para trás no que diz respeito à largura de sua tela, que apesar de ser mais alta é mais estreita que o dos modelos Plus. Então, sempre achei que a Apple iria lançar um modelo do tipo X, com Face ID, mas com tela grande. E foi o que a Apple fez!!!
    Viva a Apple e os novos iPhones! Viva o iPhone Xs Max!!!

Deixe uma resposta