Cineasta filma documentário inteiramente num iPhone XS Max

A Apple já gosta de se gabar das capacidades fotográficas/fílmicas de seus iPhones sempre que novos modelos são lançados, e uma das formas que a empresa tem de fazer isso é firmando parcerias com fotógrafos e cineastas celebrados para demonstrações práticas do poder imagético de seus novos aparelhos. Dessa vez, entretanto, não foi a Maçã que teve a ideia, e sim a WIRED.

A revista se juntou ao cineasta Jon M. Chu, conhecido por dirigir filmes como “Ela Dança, Eu Danço 2” e pelo hit do verão americano “Podres de Ricos”, para produzir um documentário em curta-metragem intitulado “Somewhere”, focado nos ensaios do dançarino Luigi Rosado.

O pulo do gato? Toda a captura de imagens da produção foi feita com um iPhone XS Max, sem nenhum tipo de equipamento adicional — nada de lentes, sistemas de estabilização ou tripés. A filmagem foi toda feita no app de câmera nativo do aparelho, com usos eventuais do recurso de câmera lenta para algumas cenas específicas do curta.

O cineasta recorreu a um computador somente para a edição do filme e, ainda assim, não aplicou correções de cor ou truques de pós-produção às cenas; o que você vê na tela é basicamente a captura “crua” do novo iPhone de US$1.100+.

Vejam só o resultado, destacado por ninguém menos que Tim Cook em sua conta no Twitter:

Câmera na mão. Sem equipamento. Sem efeitos. Trabalho incrível do diretor de “Podres de Ricos”, Jon M. Chu — capturado com um iPhone XS Max. Dança por Luigi Rosado.

Chu ficou impressionado com a estabilização do iPhone em filmagens com movimento: “Eu estava me movendo bastante e o foco estava se ajustando enquanto eu me movia, mas encontrava o objeto muito bem. Tem uma cena no final em que eu estou correndo em direção a garagem — aquilo é tudo feito com os estabilizadores embutidos. É bem suave.”

Outro ponto destacado pelo cineasta foi a reprodução de cores do novo iPhone. Segundo Chu, as filmagens diurnas (que acabaram não entrando no corte final) são um pouco mais frias, mas, ao gravar à noite, “o vídeo esquenta”. Ele acrescenta que é possível ajustar as cores da forma que você queira, mas a ideia era usar apenas os ajustes padrão do aparelho.

Bacana, não?

via 9to5Mac

Posts relacionados

Comentários