iPhone XS Max estaria vendendo bem mais que o XS; veja fotos do lançamento

Nosso amigo de sempre, Ming-Chi Kuo, está de volta com novas estimativas — desta vez, sobre o desempenho inicial dos novos smartphones da Apple em seus primeiros dias de vendas. Ah, e também sobre o Apple Watch Series 4.

Em nota enviada aos investidores, o analista da TF International Securities afirma chamar a atenção a disparidade do interesse pelo iPhone XS Max. Aparentemente, o maior dos novos iPhones estaria vendo uma demanda entre três e quatro vezes maior que a do iPhone XS, com os modelos dourado e cinza espacial provando-se mais populares que o prateado.

Foto dos iPhones XS e XS Max (por MacMagazine)

Kuo disse ainda que a opção preferida dos consumidores é a de 256GB, mas a mais cara, de 512GB, poderia ter uma saída ainda melhor se não fosse por um probleminha — a escassez de chips de memória NAND dessa capacidade. A Samsung é a fornecedora dos componentes de armazenamento dos iPhones, e se a sul-coreana aumentar o ritmo da produção dos chips de maior capacidade, os iPhones de 512GB podem decolar ainda mais, não obstante o seu preço absurdo maior.

O analista afirma ainda que, por mais que a demanda pelo iPhone XS comum se mostre um pouco menor que a esperada, o interesse pelo modelo maior está equilibrando as contas e, por isso, a estimativa de iPhones despachados no segundo semestre continua a mesma: entre 75 e 80 milhões de unidades. A melhor notícia para a Apple é que, com a popularidade das versões mais caras, o preço médio de compra do iPhone deverá subir para US$750-770 (já considerando o iPhone XR), o que pode levar a um recorde de receita na Maçã.

Falando em iPhone XR, a sua chegada no mês que vem deverá contribuir bastante para esse possível recorde, segundo o analista — especialmente se as fabricantes do novo painel LCD (JDI e LG Display) recortado solucionarem os problemas de produção, que podem fazer com que as unidades do vindouro aparelho sejam limitadas nas suas primeiras semanas de disponibilidade.

Mudando a marcha para o Apple Watch Series 4, o reloginho vai navegando de vento em popa no mar do sucesso. Segundo Kuo, o dispositivo tem vendido mais do que o esperado e a Apple depende de um aumento da produção na Compal (uma das montadoras do Watch) para continuar as vendas sem problemas de disponibilidade. O analista aumentou a previsão para 2018 e agora afirma que a Maçã despachará 18,5-19,5 milhões de unidades do Apple Watch ao longo do ano, contra os 18 milhões estimados anteriormente.

·   •   ·

Falando em lançamentos, a Apple divulgou recentemente várias fotos tiradas ao redor do mundo no primeiro dia de disponibilidade dos novos iPhones e Watches. Vejamos algumas das mais legais abaixo — ou confira todas no post da Maçã.

Lançamento dos novos iPhones e Apple Watch em lojas da Apple
Apple Regent Street, Londres (Reino Unido)
Lançamento dos novos iPhones e Apple Watch em lojas da Apple
Apple Fifth Avenue, Nova York (EUA)
Lançamento dos novos iPhones e Apple Watch em lojas da Apple
Apple Orchard Road, Singapura
Lançamento dos novos iPhones e Apple Watch em lojas da Apple
Apple Kyoto, Japão
Lançamento dos novos iPhones e Apple Watch em lojas da Apple
Apple Dubai Mall, Emirados Árabes Unidos

A Apple Palo Alto, como já virou costume, recebeu a presença ilustre de Tim Cook em pessoa no dia dos lançamentos. O CEO participou da cerimônia de abertura, com contagem regressiva e tudo, e apertou as mãos dos consumidores que estavam aguardando para colocar suas mãos nos novos produtos; depois, ele entrou na loja para tirar selfies com todo mundo.

Acontecendo agora: o CEO da Apple, Tim Cook, abre a loja da empresa em Palo Alto, Califórnia, no dia em que começam as vendas dos novos iPhones

Tim Cook em lançamento dos novos iPhones e Apple Watch em lojas da Apple
Tim Cook na Apple Palo Alto

Já a Apple Union Square, em San Francisco, recebeu a vice-presidente sênior de varejo da Maçã, Angela Ahrendts:

Angela Ahrendts em lançamento dos novos iPhones e Apple Watch em lojas da Apple
Angela Ahrendts na Apple Union Square, San Francisco

Aproveitando a data, a Maçã tratou ainda de inaugurar duas novas lojas em pontos bem distantes do mundo. A primeira delas foi a Apple Suzhou, na China, sobre a qual já tínhamos comentado aqui — e que traz tamanho e arquitetura impressionantes, como tem se tornado padrão nos projetos recentes da Maçã. Vejam só algumas fotos, trazidas pelo 9to5Mac:

Lançamento dos novos iPhones e Apple Watch em lojas da Apple
Apple Suzhou, Pequim (China)

Nova Apple Suzhou, Pequim (China)

Nova Apple Suzhou, Pequim (China)

Por sua vez, a Apple Eastview, num shopping center na cidade de Victor, Nova York (EUA), foi reinaugurada — ela ficava em outro espaço bem menor no mesmo centro comercial, e foi realocada para essa nova localidade bem maior e em consonância com as tendências de design mais novas da empresa. Ficou bem bonita.

Nova Apple Eastview, Victor, Nova York (EUA)

Para completar, a Apple Wangfujing, também em Pequim (China), está reinaugurando após algumas renovações passadas ao longo dos últimos meses. Com elas, a loja ganha todas as experiências apresentadas pela Maçã nos últimos tempos, como as sessões do Today at Apple e os espaços de reunião, as paredes verdes e os telões de LED para apresentação de produtos ou pequenas conferências.

Reinauguração da Apple Wangfujing, Pequim

Haja coisa, hein?

Posts relacionados

Comentários