iPhone XS Max de 256GB “custa” US$443 para a Apple

Todos os anos, após o lançamento da nova geração de iPhones, empresas desmontam o(s) aparelho(s) para analisar os componentes internos, fazer uma estimativa de custo e, assim, “cravar” quanto a Apple coloca no bolso cada vez que um smartphone é vendido. Claro, essa estimativa nunca é completa pois só leva em consideração a construção do dispositivo, deixando de lado outros custos igualmente importantes como pesquisa e desenvolvimento, marketing, logística, seguros, etc.

Desta vez, a responsável pela tarefa foi a TechInsights, uma empresa canadense especializada nesse tipo de análise, como informou a Reuters. E, de acordo com eles, o iPhone XS Max de 256GB custa aproximadamente US$443 (valor que inclui os componentes e o custo de montagem do aparelho). Comparativamente, no ano passado, a empresa afirmou que o iPhone X de 64GB custava US$395,44. Apesar de estarmos falando dos dois aparelhos topos-de-linha do seu tempo, seria mais correto fazer esse estudo analisando os dois modelos de 64GB.

Ainda assim, não deixa de ser interessante para concluirmos que, enquanto a Apple no ano passado lucrava (de novo, de forma bruta) US$603,56 no seu flagship de 64GB, agora ela está embolsando US$806 com o XS Max de 256GB.

Preços dos componentes do iPhone XS Max e do iPhone X

Analisando individualmente os componentes, a TechInsights disse que a peça mais cara do iPhone XS Max é a tela, que custa para a Apple US$80,50 (a do iPhone X custava US$77,27). Ainda que o tamanho dela tenha pulado de 5,8″ para 6,5″, o custo subiu bem pouco. A causa disso, segundo a empresa canadense, tem a ver com a remoção de alguns componentes relacionados ao 3D Touch. Se não fosse isso, a tela do XS Max teria um custo aproximado de US$90.

Outros custos que aumentaram foram o processador (A12 Bionic) e o chipsets de modem, que saem por US$72. O valor é explicado principalmente por conta da utilização de novas tecnologias da TSMC (que fabrica o A12 Bionic num processo de 7 nanômetros) e da Intel (que agora é a responsável por todo o fornecimento de chipsets de modem para os novos iPhones).

Já o módulo de memória para armazenamento custa para a Apple US$64, enquanto as câmeras saem por US$44; a estrutura como um todo e os componentes mecânicos custam, segundo a TechInsights, US$55.

·   •   ·

Numa nota relacionada, a Bloomberg informou que uma das formas que a Apple mais ganha dinheiro com a venda de iPhones é justamente na capacidade de armazenamento — o que não é nenhuma surpresa para quem acompanha esse tipo de análise. Pegando o iPhone XS Max de 512GB como exemplo, vemos que a Apple cobra US$200 a mais que o modelo de 256GB ou US$350 a mais que o de 64GB.

Preços dos iPhones

O pulo do gato é que, para a Maçã, o custo do gigabyte é o mesmo (cerca de US$0,25) enquanto que, para o cliente, ela cobra cerca de US$0,78. Assim, deixando de lado o trabalho de montagem e software relacionado para tal tarefa, a Apple lucra cerca de US$134 a mais por telefone vendido de 512GB se comparado ao de 256GB; se compararmos com o modelo de 64GB, o salto vai para US$241.

Se tem uma empresa que sabe fazer dinheiro, é essa… 😳

Posts relacionados

Comentários