Macs com chip T2 precisam passar por diagnóstico após reparos [atualizado]

Com o lançamento do iMac Pro, no fim do ano passado, fomos apresentados ao chip T2 da Apple, sobre o qual já falamos algumas vezes. Apresentados em julho passado, os novos MacBooks Pro com Touch Bar também são equipados com o poderoso chip da Maçã — que, de tão específico, chega a dar trabalho.

Devido aos recursos de segurança desse componente, a Apple detalhou em um documento interno que os Macs equipados com o chip T2 devem passar por um software de diagnóstico próprio para que determinados reparos sejam concluídos, como divulgado pelo MacRumors. Isso prejudica, naturalmente, assistências técnicas não-autorizadas, que não possuem acesso ao software em questão.

Para o MacBook Pro, o diagnóstico é necessário após reparo ou substituição da tela, da placa lógica, do Touch ID e da top case (que inclui o teclado, a bateria, o trackpad e os alto-falantes). Quanto ao iMac Pro, o requisito para a “avaliação” se aplica ao conserto da placa lógica e do disco de armazenamento flash.

De acordo com o documento, se qualquer um desses componentes forem reparadas e o software de diagnóstico da Apple não for executado, o processo de reparo estará incompleto e é possível que o sistema fique “inoperante”. O serviço de avaliação de reparo desses Macs é limitado para as Apple Stores e os Centros de Serviço Autorizados Apple, como parte do chamado Apple Service ToolKit.

Como dissemos, isso afetará o serviço realizado por lojas de reparo independentes que não possuem a certificação da Apple. Nos Estados Unidos, algumas delas até conseguem efetuar o reparo e a substituição de determinadas peças do iMac Pro e dos novos MacBooks Pro; no entanto, não conseguirão finalizar o processo sem o software em questão.

Instalação do macOS Mojave nos novos MacBooks Pro

Alguns proprietários dos MacBooks Pro com Touch Bar lançados neste ano estão apontando alguns problemas durante a atualização para o macOS Mojave 10.14, lançado na semana passada.

De acordo com publicações no fórum de suporte da Apple, os usuários estão recebendo mensagens como “Ocorreu um erro ao instalar o macOS” e referências ao BridgeOS (sistema operacional modificado usado pelo chip T2, que roda na Touch Bar).

Por ora, a Apple não comentou os erros e, portanto, ainda não existe uma solução final para o problema. Ainda assim, algumas pessoas conseguiram efetuar a atualização após redefinirem o Controlador de Gestão do Sistema (System Management Controller, ou SMC) do Mac, responsável por algumas funções básicas das máquinas.

Caso você esteja enfrentando problemas parecidos, a Apple ensina como definir o SMC nessa página de suporte.

Atualização 08/10/2018 às 08:40

Após alguns testes, a iFixit descobriu que “o reparo independente (não realizado nas Apple Stores ou em CSAAs) está funcionando bem, mas está sob ameaça”.

Em uma publicação do blog da firma eles explicaram que, mesmo após substituir a tela e a placa lógica de um novo MacBook Pro com Touch Bar, a máquina funcionou corretamente — sem rodar o software de diagnóstico, já que a iFixit não é autorizada da Apple.

Apesar disso, a empresa contou que uma possível atualização de software poderá indicar quando um reparo está completo ou não, tornando a máquina inoperante caso o diagnóstico não seja executado. O palpite da firma é que esse software irá rastrear números de série e outros dados das peças usadas no iMac Pro e no novo MacBook Pro com Touch Bar para que a Apple possa verificar se os CSAAs estão concluindo corretamente os reparos.

Bom, o fato é que o famigerado diagnóstico ainda não se tornou obrigatório para reparos de Macs com chip T2. A Apple não respondeu os questionamentos do MacRumors sobre quando o software começará a ser usado pelas Apple Stores ou por lojas autorizadas. Resta-nos continuar acompanhando…

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários