Ela não para: Uniloc processa a Apple por tecnologia do FaceTime

Só neste mês nós comentamos dois casos da Uniloc contra a Apple. Repito: só neste mês! Ao todo, já são oito processos da patent troll contra a gigante de Cupertino — a maioria relacionada a tecnologias de comunicação entre dispositivos que não foram inventadas pela empresa.

Desta vez, a Uniloc apresentou uma acusação judicial contra a Apple afirmando que uma tecnologia usada no FaceTime infringe uma patente de comunicação entre telefones via internet — invento esse que, por anos, foi atribuído à Hewlett-Packard (HP). Coincidentemente ou não, a patente denunciada desta vez possui uma história muito parecida daquela discutida no último caso.

De forma geral, a patente de número 8.539.552 refere-se a um “sistema de redes para aplicação de políticas baseadas em recursos de inteligência para clientes”, com ênfase nas técnicas para controlar redes e serviços de pacotes de dados.

Segundo a Uniloc, o FaceTime depende da mesma estrutura básica de comunicação descrita na patente em questão. Mais especificamente, os servidores do serviço da Apple se comunicam com os dispositivos ativados com o FaceTime a partir de uma rede baseada em pacotes de dados, como Wi-Fi, 3G ou LTE1. Assim, os gadgets registram um endereço, a partir do ID Apple ou do número de telefone, com os servidores da Maçã para que eles sejam identificados e autenticados.

A patente foi registrada no U.S. Patent and Trademark Office (Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos) em 2003 e foi atribuída à empresa de Massachusetts 3Com no mesmo ano. Em 2010, a titularidade da patente foi transferida para a HP, que a manteve até maio de 2017 — quando transferiu a propriedade para a Uniloc.

No processo, a patent troll citou o iPhone 4 e posteriores, o iPad 2 e posteriores, o iPad mini, o iPod touch da quarta geração e posteriores, e basicamente todos os Macs que rodam o macOS como os produtos que infringem a tecnologia.

A Uniloc pede uma indenização (não especificada), reembolso de honorários advocatícios e outras coisas. Como dissemos, este é o terceiro caso envolvendo a Uniloc e a Apple somente neste mês; há três semanas, a empresa processou a Maçã por uma tecnologia usada no AirDrop e, na semana seguinte, acusou a Apple de infringir uma patente com seus iPhones, iPads e Apple Watches (ao se conectarem a uma rede sem fio).

Pelo visto apenas os advogados da Uniloc e da Apple estão gostando dessa série de processos…

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários