Vendas do Apple Watch deverão aumentar 40% em 2019

A Apple divulgou ontem à noite os seus últimos resultados financeiros, mas, em paralelo a isso, o UBS já estava pensando no mercado da Maçã para o próximo ano — mais especificamente para o Apple Watch.

Publicidade

De acordo com dados do banco de investimentos, neste ano (já considerando este mês e dezembro) a Maçã venderá cerca de 24 milhões de Apple Watches entre os modelos Series 1, 3 e 4. Segundo as previsões da firma, no ano que vem, o mercado do relógio expandirá cerca de 40% em relação a 2018; ou seja, em 2019 a Apple deverá vender 33,6 milhões de relógios — incluindo a próxima geração do gadget —, o equivalente a vendas de mais de 15 milhões de iPhones.

O banco sugeriu, ainda, que o aumento de preço do Apple Watch Series 4 estimulará as vendas de planos AppleCare+, já que mais clientes desejam assegurar seus dispositivos dado o aumento nos valores dos gadgets. No geral, o crescimento nas vendas do relógio pode representar um aumento de aproximadamente 5% na receita da gigante de Cupertino no ano que vem.

O UBS acrescentou ainda no seu relatório que o interesse dos consumidores pelo Apple Watch Series 4 é “significativamente maior” no Japão e em Hong Kong, enquanto a relevância do relógio é “ligeiramente superior” nos Estados Unidos, na França e no Reino Unido. Ademais, pouco mais de 50% dos compradores entrevistados afirmaram que não comprariam smartwatches de outras fabricantes, o que significa que o público do Apple Watch poderá crescer ainda mais no futuro.

Publicidade

Se as vendas do aparelho deverão aumentar, quem vai sofrer com isso será o mercado de relógios suíços, certo? Nem tanto. Uma pesquisa realizada pela Federation of the Swiss Watch Industry (FH) apontou que, mesmo com o crescimento nas vendas do Apple Watch e o lançamento do Series 4, as vendas de relógios suíços cresceram 5,5% no último ano — conforme divulgado pelo TechCrunch.

De acordo com os analistas da FH, existe um certo “Efeito Halo” em torno do Apple Watch: dos milhões de consumidores da Maçã que compraram o relógio, a maioria nunca usou ou pensou em usar um. Dessa forma, após aderirem ao uso do dispositivo, vários usuários passaram a pesquisar sobre e a experimentar outras peças mais célebres e tradicionais, levando a um aumento nas vendas em 2015 que continua até hoje. Interessante.

via 9to5Mac

Publicidade

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…