Focos leva Modo Retrato aos novos iPads Pro; Pokémon GO vai ganhar batalha entre jogadores

Quatro aplicativos populares receberam recentemente atualizações interessantes na App Store. Vamos dar uma olhada neles!

Focos

O aplicativo de fotografia Focos já é bastante conhecido entre os usuários de iPhone por trazer, muito antes das ferramentas nativas da Apple, a edição de fotos tiradas no Modo Retrato. Agora, o app está ganhando novidades que apetecerão particularmente aos usuários de iPads.


Ícone do app Focos

Focos

de Xiaodong Wang

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.7.3 (55.4 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app FocosScreenshot do app FocosScreenshot do app FocosScreenshot do app FocosScreenshot do app FocosScreenshot do app Focos

Com a atualização, o aplicativo tem uma nova interface dedicada aos tablets da Maçã, com suporte inclusive aos novos iPads Pro de 11 e 12,9 polegadas — esses modelos, inclusive, poderão tirar fotos no Modo Retrato diretamente pelo app (coisa que não é possível no app Câmera, nativo). Outros modelos podem receber fotos de iPhones com suporte às fotos com fundo desfocado e editá-las, também.

O update ainda traz suporte ao Apple Pencil e, exclusivamente no iPad, a ferramenta Patch na sua versão gratuita. O Focos pode ser baixado gratuitamente na App Store, mas sua versão completa custa R$4 por mês, R$25 por ano ou R$45 pelo acesso livre vitalício.

iTunes Remote

O aplicativo que controla o iTunes de qualquer lugar da sua casa também está recebendo algumas novidades — principalmente correções de bugs e melhorias de performance.


Ícone do app iTunes Remote

iTunes Remote

de Apple

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 4.4.3 (15.9 MB)
Requer o iOS 9.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Com a atualização, a Apple corrigiu um problema no qual ele podia ser encerrado inesperadamente enquanto estivesse sendo usado como teclado da Apple TV. Problemas intermitentes de transmissão de vídeos via AirPlay e controle de repetição para playlists de vídeos também foram resolvidos.

Pixelmator

Saindo da App Store e falando um pouco da Mac App Store, a versão 3.8 do Pixelmator (condinome Phoenix) finalmente chegou oferecendo suporte total ao macOS Mojave.


Ícone do app Pixelmator

Pixelmator

de Pixelmator Team

Compatível com Macs
Versão 3.8.5 (112.2 MB)
Requer o macOS 10.12 ou superior

R$ 112,90

Badge - Baixar na Mac App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app PixelmatorScreenshot do app PixelmatorScreenshot do app PixelmatorScreenshot do app PixelmatorScreenshot do app Pixelmator

Além disso, o editor de fotos conta agora com suporte a fontes SVG coloridas (agora você pode criar gráficos e desenhos mais ricos e mais vibrantes – a fonte Gilbert Color está incluída no aplicativo), ao recurso Câmera de Continuidade (você pode tirar fotos usando seu iPhone e fazê-las aparecer instantaneamente no documento do Pixelmator que você está editando) e ao arquivo HEIF1 (disponível como um formato ao usar a ação Alterar tipo de imagens do Automator).

Pokémon GO

O hit absoluto do fim de 2016 pode não estar mais nos seus áureos tempos, mas ainda tem uma base fiel de jogadores (literalmente) ao redor do mundo. Agora, a sua desenvolvedora, a Niantic, anunciou uma novidade muito aguardada pelos usuários.

Tratam-se das batalhas de jogador contra jogador (PvP), que fizeram a fama nos jogos tradicionais de Pokémon para consoles e, até então, estavam ausentes do jogo móvel. O novo modo ainda não chegou à atualização mais recente de Pokémon GO, mas deverá surgir nas próximas semanas. A Niantic tinha prometido a novidade até “o fim do ano” e, certamente, quer aproveitar a onda extra de popularidade que o modo trará.


Ícone do app Pokémon GO

Pokémon GO

de Niantic, Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.117.0 (282 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Posts relacionados

Comentários

5 comments

  1. Só um adendo na matéria do Pokemon GO, o hit mesmo do jogo foi no fim de 2016, ano em que foi lançado. Jogo ele desde o primeiro dia que foi lançado aqui no Brasil e eu e todo mundo que joga comigo aqui na minha cidade estamos muito ansiosos para esse PVP 🙂

  2. Cara… quando chegou eu baixei, paguei acho que uns 10 dólares em acessórios… joguei 30 dias e nunca mais… aqui na minha cidade para achar um Pokemon era complicado.

  3. Eu moro em interior e no começo tbm era complicado jogar por aqui. Só tinha uma pokeparada e era na rodoviária. Ficou quase um ano nisso até que eu decidi adquirir uma conta no ingress para adicionar mais pokeparadas na cidade. Hoje tem mais de 200 pontos entre pokeparadas e ginásios o que fez com que muitos voltassem a jogar por aqui. E até hoje jogamos e nos reunimos nas raids e nos dias de evento. Agora é só aguardar mais uns dias e ver qual vai ser desse pvp que espero que seja um divisor de águas 🙂

  4. “Ingress” é um outro jogo, também da Niantic, que serviu como base para o “Pokemon GO”. Foram importados alguns elementos dele para o Pokemon GO. Tipo, nesse jogo existem portais e esses portais foram “enviados” para o Pokemon Go na forma de Pokeparadas e Ginásios.
    Então eu criei esses portais no Ingress (só é possível a partir do lvl 12) e todos (que estavam aptos pela célula) foram exportados para o Pokemon Go.

Deixe uma resposta