Ming-Chi Kuo “confirma” que o iPhone XR está vendendo menos que o esperado

Parece não ter fim a saga de vendas decepcionantes dos novos iPhones. Depois de reduzir o preço do iPhone XR no Japão e começar a adotar estratégias de marketing desesperadas nada Apple-like, a Maçã tem mais um sinal de que seu aparelho mais “barato” do ano está tendo uma procura abaixo do esperado e, com isso, as finanças da empresa poderão sofrer um baque no ano que vem.

Nosso velho amigo Ming-Chi Kuo, da TF International Securities, emitiu uma nota para seus investidores diminuindo significativamente sua previsão de iPhones despachados no primeiro trimestre de 2019. O analista tinha, anteriormente, previsto que a Apple venderia entre 47 e 52 milhões de aparelhos no período; agora, a estimativa é que sejam entre 38 e 42 milhões de smartphones despachados nos primeiros três meses do ano que vem.

O analista afirma que a principal razão para a nova estimativa é o interesse abaixo do esperado no iPhone XR, que, como ele (e todo mundo) prevê, será o iPhone mais vendido ao longo do próximo ano com alguma folga. Focando apenas no smartphone multicolorido, Kuo revisou suas previsões de vendas no primeiro trimestre: de 20-25 milhões, agora ele estima que sejam despachadas de 15 a 20 milhões de unidades no período.

Se as previsões do analista estiverem corretas, a Apple venderá entre 8 e 12 milhões de iPhones a menos no primeiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo período de 2018 — uma queda que pode variar entre 16% e 24%. Sim, é brutal.

Kuo lembra ainda que a demanda por modelos mais antigos do iPhone, como o 8 e o 8 Plus, pode gerar alguma renda extra para a Apple no período; além disso, o preço médio de venda inflacionado do iPhone pode ajudar a equilibrar um pouco as contas — isto é, mesmo vendendo menos, o baque nas contas da Maçã pode não ser tão profundo porque as pessoas estão, em média, pagando mais por cada unidade do iPhone.

Ainda assim, a expectativa é de que a Apple tenha uma queda de receita nos primeiros períodos de 2019 por conta da estratégia (aparentemente) equivocada. Os números que ela divulgará em janeiro, referentes ao seu primeiro trimestre fiscal do ano, já nos darão um norte com relação a isso.

via 9to5Mac

Posts relacionados

Comentários