Vendas de iPhones caem 20% e China é a grande culpada; Samsung também sofre

Que as vendas de iPhones caíram, disso todo mundo já sabe — só faltava um número para associar ao tombo. Agora, graças à Counterpoint Research, já o temos: tendo como base o mês de novembro, os smartphones da Maçã viram uma queda bem acentuada de 20% nas vendas na comparação com o mesmo período do ano passado.

Vendas de iPhones em novembro de 2017 e 2018, Counterpoint Research

O gráfico acima traz algumas revelações interessantes. Como podemos notar, o modelo mais vendido em novembro de 2017 — com folga — foi o iPhone X, com quase 10 milhões de unidades. Já em novembro de 2018, o modelo mais vendido foi o iPhone XR, com cerca de 6 milhões de unidades. Só essa informação já mostra uma mudança no interesse do consumidor: em um período, o aparelho mais caro foi o mais vendido; em outro, o mais barato (entre os flagships).

O problema é que o iPhone XR falhou em atrair interesse dos consumidores para compensar o salto no preço dos iPhones mais caros. Em comparação com as vendas do modelo mais barato ano passado (iPhone 8), o XR caiu 5%, enquanto o iPhone XS Max despencou no topo da tabela em relação ao modelo mais caro do ano passado (justamente o iPhone X) — uma queda de brutais 46%.

China

Assim como Tim Cook, a Counterpoint atribui parte da razão da queda à China. O Wall Street Journal trouxe algumas informações adicionais sobre isso: os consumidores chineses simplesmente não estão demonstrando interesse nos novos aparelhos da Maçã — nem sequer no iPhone XR, que, com uma etiqueta equivalente a US$950 no país, traz recursos (como autenticação facial, suporte a dois chips, tela sem bordas e outros) que podem ser encontrados em aparelhos muito mais baratos.

Pesquisa da Canalys sobre fatia de mercado de fabricantes de Smartphone na China

O WSJ citou um levantamento da Canalys (acima) que mostra como a Apple perdeu mercado na China nos últimos anos por conta do surgimento e do crescimento de concorrentes como a Xiaomi, a Vivo, a Oppo e a Huawei. Outro analista, da UBS, apontou que a Apple fabricou iPhones XR demais e não está conseguindo dar vazão às unidades produzidas.

Os problemas da Apple na China, entretanto, parecem ser mais profundos do que um simples gráfico mostrando números e tendências. Segundo reportagem da Bloomberg, consumidores chineses em geral estão realizando um “boicote informal” de empresas americanas — especialmente a Apple — por uma série de fatores que vão desde o preço dos produtos até um sentimento anti-americano por conta da guerra comercial entre Washington e Pequim.

Citando uma pesquisa feita pelo Bank of America Merrill Lynch, o problema se estende também à Índia e favorece empresas asiáticas, como a Xiaomi e a Samsung — aparentemente, os consumidores estão mais interessados em comprar novos aparelhos dessas empresas.

Queda na indústria

É bem verdade que o mercado chinês de smartphones como um todo está enfrentando problemas: a Reuters afirmou que a venda de dispositivos móveis no país da muralha sofreu uma queda entre 12% e 15,5% ao longo do último ano, podendo cair mais um pouco em 2019 e fazendo o segmento de smartphones global como um todo contrair em cerca de 1% — a China, afinal, é o maior mercado do planeta no setor.

O cenário é claro: num mundo onde fica cada vez mais difícil justificar a troca de um smartphone a cada dois anos, os consumidores estão ficando mais com seus aparelhos ou procurando alternativas mais baratas para economizar — a China é exemplo claro dessa tendência e a Apple parece ter sido uma das empresas mais afetadas. Ela não é a única, entretanto: a Samsung parece não estar nos melhores lençóis no meio dessa situação.

Samsung também sofre

A gigante sul-coreana, assim como a Apple, emitiu um comunicado reduzindo suas expectativas de receita para o quarto trimestre de 2018 — uma queda de cerca de 12%, segundo a empresa. A principal razão atribuída para o tombo está numa demanda reduzida de chips de memória (talvez justamente pela retração do mercado de smartphones na China), mas a venda de seus próprios dispositivos móveis também é um fator determinante — ou, nas palavras da própria companhia, “um crescimento na competição do mercado de smartphones”.

Essa é a primeira queda da Samsung em receita em dois anos e mais detalhes serão revelados sobre a história quando a empresa divulgar seus resultados financeiros, ainda em janeiro.

Ou seja: por mais que a situação esteja deveras sombria para a Apple, há de se considerar que o mercado como um todo está sofrendo com fenômenos dificílimos de se antecipar, especialmente lá do outro lado do mundo. Jim Dalrymple, do The Loop, opinou que o problema não é do iPhone, e sim da China; somente uma recuperação do mercado por lá colocaria as fabricantes de smartphones no rumo certo novamente.

·   •   ·

Bom, se o problema está realmente na China, ainda não dá para afirmar. O fato é que a Apple está em maus lençóis e terá de rever sua estratégia de preços e lançamentos se quiser ver uma recuperação — quem sabe até mesmo se aproveitando do vácuo deixado pelas concorrentes com o cenário. E isso é bom para todos nós, sem dúvidas.

via Cult of Mac, Phone Arena, MacRumors

Posts relacionados

Comentários

29 comments

  1. Lendo a matéria a culpa não é da China, sim da Apple que parece ter parado no tempo e viu a concorrência crescer com aparelhos excelentes e preços justos.

  2. Acho que a Apple “anteviu” esse movimento na China, de certa forma, pois nos últimos lançamentos ao longo dos últimos 5 anos sempre a China ganhava destaque. A China também tinha muito destaque nas conferências de lançamentos de produtos. Só que o mercado chinês é muito fechado – e por lá em todos os seguimentos empresas estrangeiras tem dificuldade de penetração – basta lembrar que chineses não usam Google, nem Facebook, nem WhatsApp, por exemplo.

  3. O XR é um baita celular, mas por 750 dolares e ainda com menos recurso que um 8 Plus, jamais teria. A diferença é o Face ID que pode ser legal, mas vc perde 3D touch (que sim, eu uso e uso muito), duas câmeras, uma borda decente e um celular sem notch.

  4. Uma ruma de gente naquela luxuosa roda não previu tal movimento ao lançar os novos aparelhos ?! Sei não viu! Bastava os preços do Xs Max ter ficado igual ao atual do Xs e o XR no preço do 7 plus na época do lançamento e o 8/8plus um pouco mais barato para diminuir os efeitos dessa queda. Isso é consequência de muita GANÂNCIA !!!!! Digitado com um Xiaomi Mi 8 de 128 gb que me custou 1900,00 reais com todas as taxas, seguros e frete.

  5. A grande culpada é a Apple, não a China. O mercado Chinês, por mais ocidentalizado que seja, é peculiar demais. Uma coisa é vender Burberry, LV e outros produtos da LVMH, outra é vender iPhones.

    Por mais desinteressante que pode soar, a Apple deveria ter investido mais em mercados com alto grau de fidelização, caso do Brasileiro, cujo consumidor pode até vender a alma, mas se fixa com a Apple por inúmeros motivos, desde os Apps ao status.

  6. Em 2016 as vendas de iPhone também caíram. lembram?? Aí falaram que era o fim do reinado do iPhone, que os preços estavam absurdos, que estava na cara que ia acontecer, que todos os concorrentes tem smartphones melhores e mais baratos. Só que na época apenas a Apple vendeu menos e depois superou e tivemos recordes consecutivos de vendas e lucros… agora todos os fabricantes estão vendendo menos! https://macmagazine.uol.com.br/2016/05/20/vendas-de-iphones-diminuiram-enquanto-o-mercado-global-de-smartphones-cresceu/

  7. A apple deveria congelar os preços dos produtos por dois anos e melhorar os seus serviços drasticamente para fidelizar e atrair a atenção de possíveis novos clientes! (e até baixar um pouco o preço e fazer uma especie de apple prime com todos os seus serviços como acontece com a Amazon)…

    se ela não rever seus conceitos mais e mais clientes vão partir para as chinesas!

  8. Na minha visão, o cerne de todo o problema é PREÇO. Todos gostam de trocar de celular e acompanhar as novidades, mas chegamos num ponto onde os preços ficaram proibitivos e a Apple tem boa culpa nisso. Ela foi empurrando os preços pra cima nos últimos anos e Samsung e as outras foram seguindo atrás.

    A Samsung jamais deveria ter seguido esse caminho de escalada de precos, correndo o risco(se continuar assim) de virar uma Sony com seus Xperia irrelevantes no mercado(em termos de participação no mesmo). Samsung tem aparelhos fantásticos, mas não tem o posicionamento de mercado da Apple de produtos Premium(e nem deve querer ter).

  9. Com super Androids e até mesmo bons computadores Windows, alternativas em smart TV… o produto que parece estar mais à frente no mercado, da Apple, é o Watch… que muita gente também acha caro – preço de um bom smartphone.
    Todo o resto tem alternativas muito mais baratas.
    O iPad que parecia reinar, tem no Surface, um concorrente com muito mais recursos de produtividade, ainda que a experiência de uso inclua os enjôos do Windows.
    O pior, é que a Apple, de acordo com seu calendário, pode lançar varias coisas novas esse ano (Mac Pro, iMac redesenhado, MacBook Pro redesenhado, AirPods 2, iPhone(s) novo(s), AirPower – se tudo for muito bem, uma Apple TV à lá Chromecast e ainda implementar melhorias pesadas em software e serviços) e ainda se dar mal se não acertar no preço e em cada produto como um todo.

  10. Na minha visão o mercado todo está parado no quesito inovação, agora que a Samsung está despontando com a tela dobrável . Algo diferente.
    Mas a queda sem dúvidas está ligado ao preço. Como eu disse em outro tópico, gastar 6 vezes o atual salário mínimo em uma smartphone é beirar a insanidade
    Tá, muitos tem dinheiro e bla bla bla . Mas quem faz a demanda (boa parte dela) não são essas pessoas e sim a classe que compra em 12 vezes o aparelho.
    Enfim, que a demanda continue caindo e os preços siga nesse rumo..
    Não compensa pagar 6 mil reais em um celular apenas pelo sistema operacional (minha opinião )

  11. A culpa é a Apple mesmo, a china só é inteligente o suficiente para nao cair nesses preços surreais dos iphones.
    Vamos ver se a apple acorda em relação a politica de preço.
    e melhore também na questão de inovação. o que não tem feito.

  12. Eu quero muito um novo iPhone, ontem mesmo fui na loja. Mas chego lá e dificilmente consigo justificar o investimento para uma mudança tão pequena (isso que o meu é o 7) no meu dia a dia.

  13. A culpa é toda da Apple. Tem que acordar. Sempre usei iPhone e gostaria de continuar, mas não pago R$7.299 para ter o lançamento ou ficar “refém” de sempre ter que comprar fora, é um desaforo esse preço, dá pra comprar um bom computador/laptop e a depender da profissão da pessoa vai trazer lucro. Estou com um 8 Plus, mas depois que atualizei para o iOS 12 e vi a bateria de um aparelho com pouco tempo de comprado cair sua autonomia em cerca de 60%, eu comecei a detestar a Apple. Próximo celular que eu for comprar, se a mercenária continuar desse jeito, não será mais iPhone.

  14. Não sei o que estão esperando para tirar o cozinheiro, o Ive e a Angela dali de uma vez ….
    O cozinheiro ja provou que não sabe administrar nada .
    O ive já foi bom na era jobs , hoje só pensa em afinar os iphones, iPads e MacBooks, deixando os aparelhos cada vez mais frágeis .
    A Angela acha que iPhone é como uma bolsa louis vuitton .

  15. Era um Fanboy chato da Apple, OS era somente iOS e e android era lixo, mimimi.

    Quando no lancalança dos iPhones 7 em diante vi o preço disparar e nada ser trazido de novo, eu comecei a pensar em outrar alternativas. Na época havia comprado um S7, que smartphone, ate a foto da câmera frontal eu ficava encantado, cabia até mais gentw na foto.

    Apesar de ter muitos periféricos da apple, não penso em ter iPhone tão cedo!

  16. Estranho o iPhone X por mais caro que tenha sido não parece ter tido muita dificuldade da China. Será que o fator Trump, com sua guerra comercial descabida, é um dos pilares para essa crise?

  17. O problema da Apple Nao è a china, è ela mesma. Enquanto ela estava na faixa dos $650 tudo ia bem.

    Dai veio o iPhone X comemorando os 10 anos, vendeu bem, ela achou que estava por cima da poeira de alumínio e veio com tudo nos preços altos em todos os setores. Junto disso ela deve ter previsto uma retração do mercado global e achou conveniente subir os preços.

    Só que isso não é algo bem visto. Americanos deixaram de comprar Apple pra ficar cm seu device velho ou até mesmo trocar de ecossistema.

    A China, bom, vive uma bolha dominada pelo governo, o que ele ordenar, as empresas fazem e isso respiga no comportamento protecionista do povo chinês.

    iPhones sempre foram legais por serem populares, mas agora eles se tornaram caros de mais pra serem populares.

    A saída pra Apple inevitavelmente é um combinado de muitas novidades que justifiquem os 1000 dólares, junto de uma redução de $100 dólares em cada linha de iPhone.
    Ficando assim:
    $649 iPhone 11r
    $899 iPhone 11
    $999 iPhone 11 Max

    E muitas novidades de hardware e software dediadas a cada tamanho de aparelho. Já que redesign mesmo so daqui 2 anos, com a abolição do notch.

  18. A grande culpa é dos Chineses, sim. Ninguém mandou eles serem inteligentes o suficiente e comparar os preços e as tecnologias dos smartphones disponíveis no mercado.

Deixe uma resposta