CES 2019: Intel lança novos processadores de 9ª geração; AMD anuncia GPU de 7nm

Agora é a vez dos CPUs1 e GPUs2 na Consumer Electronics Show (CES) 2019! Duas das maiores gigantes do ramo no mundo apresentaram novidades bem interessantes, das quais falaremos a seguir.

Intel

A maior fabricante de processadores do mundo anunciou novos chips de 9ª geração da família “Coffee Lake Refresh” — ainda com a mesma arquitetura de 14 nanômetros, mas com melhorias de performance e preço mais convidativo.

Os processadores, pensados para desktops (incluindo, quem sabe, uma possível atualização do iMac), vão da série i3 até a i9 e têm entre quatro e oito núcleos; a novidade é que, aqui, os chips marcados com a letra “F” não têm a GPU Intel UHD 630 integrada e os usuários podem, portanto, montar sistemas com suas próprias escolhas de placa gráfica. Eis abaixo os novos modelos, compilados pelo AnandTech:

Novos processadores Intel da linha Coffee Lake Refresh

Os modelos deverão chegar ao mercado ainda neste mês e computadores equipados com eles — incluindo possíveis iMacs — surgirão a partir do meio do ano. Até lá, a Intel vai anunciar também novos chips da mesma família dedicados a portáteis.

Componentes empilhados no chip

A empresa aproveitou o evento para mostrar mais detalhes e um vídeo sobre sua tecnologia Foveros 3D de empilhamento de componentes num chip, sobre a qual já falamos aqui. Um futuro chip de cinco núcleos, sob o codinome “Lakefield”, começará a ser produzido em fase de protótipo em breve; os chamados “chiplets” (seções do chip que podem ser empilhadas) podem desempenhar o papel de gráficos, memória ou controladores de energia, miniaturizando os componentes.

Vejam só:

Família “Ice Lake”

Por fim, a Intel também ofereceu novas informações sobre seus primeiros chips da família “Ice Lake”, os primeiros construídos com base na arquitetura “Sunny Cove” de 10 nanômetros. Além dos benefícios já listados anteriormente, os processadores integrarão suporte nativo ao protocolo Thunderbolt 3, ao padrão Wi-Fi 6 e às tecnologias de inteligência artificial da empresa.

A companhia também afirmou que os chips da série poderão ser utilizados em computadores “ultra-finos e ultra-portáteis”, adotando técnicas de baixa energia quando necessário. Segundo a Intel, os primeiros computadores dotados dos processadores “Ice Lake” chegarão no fim de 2019 — fica a torcida, portanto, para que a Apple entre na festa antes de fazer a transição para os chips próprios.

Novidade da AMD

A AMD, por sua vez, revelou sua mais recente criação que pode levar lágrimas aos olhos dos sedentos por performance gráfica: a nova GPU Radeon VII, a primeira do mundo construída com base numa arquitetura de 7 nanômetros.

Dotada de 16GB de memória e oferecendo largura de banda de até 1 terabyte por segundo, a placa oferece performance 25% superior em relação às GPUs anteriores da linha Vega (como as utilizadas no iMac Pro). A ideia é começar a expandir jogos em 4K e deixar outras tarefas, como processamento e edição de vídeos, bem mais velozes. E, aparentemente, eles não estão para brincadeira: em uma demonstração, a GPU foi capaz de rodar uma demo de Devil May Cry 5 em 4K a “muito mais” que 60 quadros por segundo.

A Radeon VII estará disponível para venda no dia 7 de fevereiro por US$700 e virá com alguns brindes bem interessantes, como cópias dos jogos The Division 2, o supracitado Devil May Cry 5 e o remake de Resident Evil 2.

Será que ela aparecerá também em futuras criações da Apple, como o mítico novo Mac Pro? Esperamos que sim!

Posts relacionados

Comentários