Apple aumenta em 400% sua busca por profissionais de saúde

Nesta semana falamos sobre uma possível redução no ritmo de contratações na Apple como resposta ao período de vacas magras causado pelo insucesso dos iPhones recentes. No artigo, notamos uma (suposta) declaração de Tim Cook de que setores-chave na empresa não teriam suas contratações reduzidas, certo? Pois parece que um desses setores é o de saúde.

Segundo dados da Thinknum, a Apple tem, hoje, 75 vagas de emprego com a palavra “saúde” no título do cargo — um aumento de mais de 400% em relação a outubro de 2017, quando eram apenas 15 vagas do tipo abertas. Dessas 75, 32 são para “software e serviços” e 20 para “hardware”; as restantes se dividem em “funções corporativas”, “operações e cadeia de fornecimento” e “design”.

Crescimento nas vagas de saúde abertas pela Apple; Thinknum

Há, ainda, uma vaga intitulada “engenheiro de algoritmo para sensor de saúde de próxima geração”, que… bom, por si só não diz nada, mas pode levantar sobrancelhas em relação ao que a Apple está trabalhando em seus laboratórios.

Os dados não são exatamente uma surpresa: a área de saúde parece ser um foco dessa “nova Apple” que está mostrando sua face de uns anos para cá, junto ao setor de inteligência artificial (já confirmado por Cook como uma das áreas que não sofrerão reduções) e a parte de serviços da empresa. A saúde também é o aspecto determinante de um dos produtos em que a Maçã mais tem depositado suas fichas nos últimos tempos, o Apple Watch.

Portanto, nada mais natural que essas vagas aumentem ainda mais nos próximos meses ou anos. Tomara que elas se traduzam em criações bem legais lá em Cupertino.

via 9to5Mac

Posts relacionados

Comentários