Apple Store em Nova York recebe prêmio por sua arquitetura interna

Já é quase um costume as instalações da Apple (sejam suas lojas ao redor do mundo ou seu campus) se tornarem alvos de premiações, muitas vezes devido à arquitetura, ao design ou à engenharia desses locais. Desta vez, a grande homenageada foi a Apple Upper East Side, em Nova York, que recebeu o prêmio da AIA (American Institute of Architects) por sua arquitetura interna.

Localizada na esquina da rua 74 com a avenida Madison, a Apple Upper East Side abriu suas portas em 2015, tornando o centro de compras da Maçã em uma verdadeira boutique. O prédio, originalmente projetado em 1922 por Henry Otis Chapman, serviu como casa para o banco Mortgage & Trust Company antes de a gigante de Cupertino recuperá-lo.

A AIA descreveu o espaço como “lindamente proporcional, destacado por janelas altas, detalhes elegantes e uma grandiosidade arejada”. Ao longo dos anos, diversos elementos arquitetônicos do prédio se deterioraram e foram removidos pela empresa Bohlin Cywinski Jackson, que colaborou com a Apple na restauração do local.

Além da restauração, a BCJ ficou encarregada da preservação não apenas do exterior do edifício, mas também do seu interior, incluindo um porão do prédio visto pela AIA com um “labirinto de abóbadas e paredes de sustentação”. Os arquitetos e designers preservaram o máximo possível de elementos originais durante a reforma — e aqueles que estavam fora da possibilidade de recuperação foram substituídos por peças feitas sob medida inspiradas em fotos e “precedentes históricos” do prédio.

Esta não é a primeira vez que a AIA reconheceu o zelo e a luxuosidade da arquitetura da Apple Upper East Side. Em 2016, a companhia recebeu dois prêmios da instituição por “reutilização adaptativa” e “mérito por arquitetura”; além disso, a Maçã foi prestigiada por sua “excelência de preservação histórica” pela Liga de Preservação do Estado de Nova York.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários