Apple dispensa 200 funcionários envolvidos no Projeto Titan

Como premeditado, a Apple cortou nesta semana mais de 200 vagas relacionadas com o Projeto Titan, no qual são desenvolvidas tecnologias para veículos e sistemas autônomos (como o tão especulado “Apple Car”). Apesar disso, tudo indica que esses funcionários foram realocados para outras áreas da companhia, como informou a CNBC.

Um porta-voz da Maçã confirmou as redistribuições para a CNBC, embora tenha classificado-as apenas como uma “reestruturação de equipe”. Além disso, o representante destacou que a Apple tem “recursos exclusivos para contribuir com a tecnologia de sistemas autônomos” e que esse é o projeto de aprendizado de máquina “mais ambicioso de todos os tempos”.

Temos uma equipe incrivelmente talentosa trabalhando em sistemas autônomos e tecnologias associadas na Apple. À medida que a equipe concentra seu trabalho em várias áreas-chave para 2019, alguns grupos estão sendo transferidos para projetos em outras partes da empresa, onde eles suportarão aprendizado de máquina e outras iniciativas, em toda a Apple.

Por outro lado, a declaração não detalhou as mudanças internas no quadro dessas (centenas) de vagas; portanto, não está claro se todos os mais de 200 empregados da Maçã foram realocados ou se houve demissões. Em 2016, a gigante de Cupertino tomou uma decisão parecida, mas nesse caso ela demitiu dezenas de funcionários também vinculados ao Projeto Titan após mirar um “recomeço” da empreitada.

Apesar da grande quantidade de funcionários redistribuídos, esse número é só uma parcela das 5 mil pessoas envolvidas direta ou indiretamente com o projeto. Em agosto passado, a Apple (re)contratou seu antigo líder de engenharia de hardware, Doug Field, para liderar a “equipe Titan” ao lado de Bob Mansfield — tal movimentação interna pode ser vista, portanto, como a primeira grande mudança sob a liderança relativamente nova do projeto.

via AppleInsider

Posts relacionados

Comentários