Apple vendeu cerca de 66 milhões de iPhones no seu último trimestre fiscal

Ontem, a Apple divulgou seus resultados referentes ao primeiro trimestre fiscal de 2019 e, pela primeira vez, não informou o número de iPhones, iPads e Macs vendidos no período. Como esperado, as firmas de análise de mercado correram para esclarecer-nos esses dados, a começar pela Strategy Analytics.

De acordo com as estimativas da empresa, a Maçã vendeu cerca de 66 milhões de iPhones no trimestre fiscal passado; se for exato, isso representa uma queda de 15% no número de dispositivos despachados em relação ao mesmo período de 2018, quando a companhia vendeu 77,3 milhões de aparelhos.

A Strategy Analytics afirmou, ainda, que a performance do dispositivo carro-chefe da Apple foi “decepcionante” e descreveu alguns motivos para isso (que nós, inclusive, já comentamos): alto preço de varejo incompatíveis com alguns mercados, concorrência intensa, redução do subsídio das operadoras em alguns países e, é claro, o famigerado programa de substituição de bateria (que reduziu bastante os upgrades nesse período).

Apesar de não ter divulgado o número de smartphones vendidos no último trimestre, a Apple revelou que existem mais de 900 milhões de iPhones na sua base instalada — o que representa um aumento de, aproximadamente, 75 milhões de aparelhos, segundo o CFO1 da companhia Luca Maestri.

No total, a Apple já possui mais de 1,4 bilhão de gadgets ativados (incluindo iPads e Macs na conta). Essa é a primeira vez que a Apple informa a sua base de dispositivos instalados junto ao resultado fiscal — e Maestri prometeu que, a partir de agora, esses dados serão atualizados periodicamente.

via MacRumors, AppleInsider

Posts relacionados

Comentários