Executivo que estava no comando da Siri desde 2012 deixa o cargo

A dança das cadeiras no Vale do Silício é bastante intensa, com executivos trocando de empresas a todo momento. Por outro lado, a competição interna também é acirrada e não é incomum vermos grandes nomes deixando o comando de alguma área. E é exatamente esse, o caso abaixo.

Bill Stasior

Bill Stasior era responsável pela Siri desde 2012 — cabe a você julgar se ele fez ou não um bom trabalho, já que a Siri é bastante elogiada em alguns pontos (ela é a assistente virtual que entende mais idiomas, por exemplo) e criticada em outros (como sua limitação no sistema como um todo). Segundo o The Information1, Stasior deixou a liderança do projeto; ele ainda trabalha na Apple, mas não se sabe para qual área o executivo foi deslocado. Caberá agora a John Giannandrea nomear um substituto.

A matéria do The Information dá a entender que a troca de comando aconteceu para dar a Giannandrea mais controle sobre a Siri, um importante pilar que está sob o guarda-chuva do ex-executivo do Google que foi promovido recentemente a vice-presidente sênior de aprendizado de máquina e estratégia de inteligência artificial.

Stasior foi contratado por Scott Forstall (ex-chefão do iOS que foi demitido da Apple em 2012) e, antes de se juntar à Maçã, trabalhava na Amazon (mais especificamente no A9, sistema de busca da empresa).

Bill Stevenson

Já esse outro Bill (um veterano com 14 anos de Apple) saiu mesmo da empresa — e foi para o Google.

Como informamos no fim de 2017, o Google está trabalhando num novo sistema operacional chamado “Fuchsia”. E a contratação do engenheiro, quem vinha trabalhando diretamente no macOS desde 2004, faz todo sentido — ele mesmo confirmou tudo numa publicação no LinkedIn.

Stevenson começou como engenheiro de lançamento de produto, fazendo triagem e diagnóstico de problemas em aplicativos e frameworks; após a promoção para gerente sênior de engenharia de software, ele passou a ser o líder técnico de recursos como AirPlay, Buscar Meu Mac, iCloud para Mac e AirDrop; em 2012, se tornou gerente sênior de gerenciamento de programas para macOS/Windows e participou de todas as principais versões do Lion até o Mojave, liderando equipes responsáveis pela criação, liberação e mais.

Adrian Punderson

Punderson trabalhou na Apple de meados de 2015 até o fim do ano passado2, sendo responsável por investigações de propriedade intelectual na empresa. Agora, ele está na Juul (que comercializa uma espécie de cigarro eletrônico).

O papel dele na nova empresa é trabalhar com as agências do governo junto ao vice-presidente de propriedade intelectual, para combater a venda de produtos falsificados e possíveis infratores (produtos que são comercializados se passando como Juul, por exemplo).

via AppleInsider, 9to5Google, TechCrunch

Posts relacionados

Comentários