Publicações importantes ficarão de fora do “Netflix de revistas” da Apple

A não ser que estejamos todos vivendo uma enorme e delirante alucinação coletiva, a Apple apresentará na próxima segunda-feira (junto à sua plataforma de streaming de séries/filmes) a nova modalidade do app News, que funcionará como uma espécie de “Netflix de revistas” — isto é, um serviço de acesso ilimitado a publicações selecionadas por um preço fixo mensal. Até aí tudo bem.

A pergunta que não quer calar, claro, tem a ver com quais publicações comprarão a ideia da Apple e entrarão na plataforma — um fator crucial para o sucesso ou fracasso da empreitada. Bom, segundo o New York Times, o horizonte é majoritariamente positivo para a Maçã, mas poderia ser melhor.

De acordo com a reportagem de Mike Isaac, o Wall Street Journal, um dos jornais mais importantes dos Estados Unidos, já deu sinal verde para participar do serviço. Dois outros nomes importantíssimos — o Washington Post e o próprio NYT —, entretanto, parecem ter dado para trás e não farão parte da jogada por conta da já comentada divisão de lucros exigida pela Apple, considerada abusiva.

Além dos problemas relacionados ao dinheiro, as publicações também teriam torcido o nariz para a posição da Apple de não compartilhar com elas informações pessoais dos assinantes, como endereços de email e números de cartão de crédito — dados que as editoras costumam utilizar para expandir o marketing dos seus produtos e sua base de assinantes.

Voltando para o lado positivo das coisas, outra matéria — essa, do Business Insider — lista mais algumas publicações que farão parte do “Netflix de revistas” da Maçã: Cosmopolitan, WIRED, The New Yorker e Men’s Health. Essa informação não chega a ser uma surpresa, entretanto, já que todas já faziam parte da Texture, a plataforma adquirida pela Apple no ano passado que oferecia um serviço parecido.

A matéria do NYT reforça o provável preço do serviço da Maçã: US$10 mensais. A essa hora, entretanto, é mais frutífero sentarmos e esperarmos até a segunda-feira que vem, não é verdade?

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários