Microsoft lança versão do Windows Defender para macOS

Seja você uma pessoa contra ou a favor do uso de softwares de segurança antimalwares (os populares antivírus) em Macs, o fato é que novos serviços e aplicativos desse tipo são sempre bem-vindos para alguns usuários — e a opção mais recente veio justamente de uma empresa não muito reconhecida no âmbito da segurança online: a Microsoft.

Publicidade

Hoje, a gigante de Redmond anunciou o lançamento do Microsoft Defender Advanced Threat Protection (ATP), basicamente uma versão multiplataforma do Windows Defender.

Uma versão limitada do Microsoft Defender ATP está disponível, a partir de hoje, para o macOS Sierra 10.12 ou superior — porém, apenas para clientes empresariais ou corporativos. Ainda não está claro quando (ou se) a empresa pretende lançar uma versão do software para os usuários em geral.

Publicidade

Segundo a Microsoft, o seu foco principal é oferecer, para as empresas que usam tanto Macs quanto PCs, um antivírus que poderá unificar e simplificar o trabalho das equipes de segurança desses locais (tudo gerenciado pelos serviços na nuvem). No geral, o software executa as mesmas funções tanto no macOS quando no Windows, como varreduras rápidas (e completas), detecção de ameaças, entre outros.

O software inclui, ainda, um novo recurso de gestão de ameaças e vulnerabilidades projetado para ajudar equipes de segurança a descobrir e corrigir vulnerabilidades causadas por configurações incorretas do sistema. Assim como outros produtos da empresa, o Defender ATP fará parte do Microsoft 365, que inclui o Office 365, o Windows 10 e o Enterprise Mobility + Security.

Embora os Macs sejam significativamente menos vulneráveis a malwares e outros tipos de ataques (em relação ao Windows), eles não estão completamente imunes. Nesse sentido, vira e mexe acompanhamos casos de instaladores falsos e exploits que dão acesso a diversas informações armazenadas no Mac.

Publicidade

Geralmente, os recursos de sandboxing e de verificação multinível do macOS contribuem para evitar que tais softwares maliciosos sejam instalados, porém existem uma infinidade de técnicas atualmente que contornam esses recursos de segurança nativos sem muita dificuldade.

via The Verge

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…