Apple desiste do AirPower e cancela o seu projeto

É oficial: depois de mais de um ano e meio de atraso, quando achávamos que o produto estava saindo do forno, a Apple anunciou hoje o cancelamento do AirPower — conforme noticiou o TechCrunch.

“Após muito esforço, concluímos que o AirPower não atingirá nossos altos padrões e cancelamos o projeto. Nós pedimos desculpas aos clientes que estavam empolgados por esse lançamento. Continuamos acreditando que o futuro é sem fio e estamos comprometidos em estimular a experiência wireless”, declarou Dan Riccio, vice-presidente sênior de engenharia de hardware da Apple.

A expectativa para a chegada do AirPower estava bem grande nas últimas semanas: a Apple havia assegurado os direitos da marca, uma imagem escondida dele pintou no site da empresa, havia referências à base de recarga sem fio nas betas do iOS 12.2 e o AirPower é até mesmo citado na caixa dos novos AirPods.

Todo o atraso do produto deu-se, é claro, a dificuldades técnicas enfrentadas pela Apple no desenvolvimento dele. O projeto era muito ambicioso: mais de 20 bobinas eletromagnéticas dentro de um pequeno pacote, para não só recarregar três dispositivos simultaneamente (iPhone, Apple Watch e AirPods), mas também permitir que eles fossem posicionados “de qualquer forma” sobre a base, sem uma ordem específica.

Rumores recentes de que a Apple havia finalmente superado esses impasses não foram à toa; muitos compradores dos novos AirPods observaram em suas caixas que todos os primeiros lotes dos fones de ouvido foram produzidos ainda em 2018 — confirmando o que Mark Gurman, da Bloomberg, disse no dia em que eles foram lançados. Ou seja, os AirPods em si estavam prontos há meses; a Apple só segurou o lançamento porque tinha a intenção de colocá-los no mercado junto ao AirPower. Deu no que deu.

Isto é certamente inédito em meus anos de cobertura do mundo Apple — um produto anunciado oficialmente numa keynote nunca chegar a ver a luz do dia. Bem, ao menos a Apple foi sincera com todos nós e nem optou por colocar no mercado um produto menos capaz do que ele se propunha a ser. Certamente isso seria mais vergonhoso do que qualquer coisa.

Posts relacionados

Comentários