Os dois principais smartphones de 2019 (pelo menos até setembro) já estão se digladiando no mercado há mais de um mês, e a luta entre o iPhone XS Max e o Galaxy S10+ é intensa. O concorrente da Samsung superou o da Apple num teste de velocidade feito pelo PhoneBuff, mas hoje o aparelho da Maçã veio à forra num teste de resistência realizado pelo mesmo canal.

O teste foi realizado com o maquinário próprio do PhoneBuff, que garante igualdade de condições em todos os cenários, e consiste em quatro etapas: uma queda com impacto no vidro traseiro, uma com impacto lateral, uma com o aparelho virado para o chão e, por fim, uma rodada de bônus na qual os dispositivos são repetidamente jogados no concreto até apresentarem alguma falha que impeça o seu uso.

Na primeira rodada, ambos os aparelhos tiveram suas traseiras rachadas, mas o nível de dano foi bastante superior no Galaxy S10+, o que deu a vitória ao iPhone XS Max. Na segunda, um empate: os dispositivos apresentaram somente pequenos danos estéticos em suas molduras. Na terceira, novamente, os dois aparelhos tiveram seus vidros frontais quebrados, mas o iPhone continuou funcionando normalmente, enquanto o inovador leitor de impressões digitais embutido na tela do Galaxy deixou de funcionar — com isso, o aparelho da Maçã venceu novamente.

Só na rodada de bônus o Galaxy se sobressaiu: desconsiderando o leitor de digitais morto, o aparelho continuou funcionando perfeitamente após dez quedas consecutivas. Já o iPhone ficou permanentemente afetado após a terceira queda, quando a porção inferior da sua tela deixou de responder a toques.

No fim das contas, considerando a metodologia de pontuação do PhoneBuff, o aparelho da Maçã venceu o teste por uma margem pequena: 36 pontos contra 34 do Galaxy, em 40 possíveis. É uma vitória significativa, mas talvez não tão folgada para um dispositivo que a Apple vende como tendo o “vidro mais resistente em smartphones”.

Ainda assim, fica o lembrete: vidro quebra, e se você não usa seu celular — iPhone, Galaxy ou qualquer outro que não seja um Nokia 3310 — dentro de uma redoma acolchoada, talvez seja uma boa ideia colocar uma proteção nele.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários