Apple é alvo de processo por baterias de Apple Watches que estufaram

Muitos de vocês devem conhecer a máxima: outro dia, outro processo. Desta vez, a Apple foi alvo de uma ação coletiva relacionada às baterias de Apple Watches que estufaram. Como informamos, a garantia limitada da Maçã cobre esse tipo de problema em todos os modelos do Apple Watch Series 3 e anteriores — mas só o fato de isso acontecer já importuna alguns clientes.

Apple Watch Series 3 de Gina Priano-Keyser
Apple Watch Series 3 com a tela rachada.

Foi exatamente isso que a americana Gina Priano-Keyser decidiu fazer após a bateria do seu Apple Watch Series 3, adquirido em outubro de 2017, “se separar inesperadamente” do corpo do relógio durante o carregamento. Ainda segundo ela, desde o incidente, em julho passado, o Apple Watch se tornou praticamente inutilizável.

A autora da ação alegou que todos os modelos do Apple Watch, incluindo o Series 4, estão propensos ao “inchaço” da bateria que causa não só o descolamento da bateria e do display, mas também “cortes e queimaduras”, de acordo com outros relatos de usuários que enfrentaram o mesmo problema.

Além disso, a americana acredita que a Apple sabia dessa falha no hardware e, ainda assim, colocou os gadgets à venda, submetendo o usuário à falha. Ela também acusou a Maçã por quebra de contrato, uma vez que durante a análise do seu Apple Watch em um atendimento na Genius Bar, o funcionário da companhia atribuiu o problema a “danos acidentais” e cobrou uma taxa extra de US$230 para realizar o reparo.

Além de Priano-Keyser, mais de 12 clientes de Nova Jersey também relataram o problema nos fóruns do Suporte da Apple e participam da ação coletiva. De acordo com o relatório, a autora do processo está cobrando uma multa da Apple em prol de todos os usuários que compraram um Apple Watch (em Nova Jersey) e foram prejudicados pela falha. O valor da indenização não foi divulgado.

A bateria inchada arrancou a tela do meu Apple Watch.

Sabendo dessa falha no hardware, a Maçã estendeu, em 2017, a garantia para Apple Watches de primeira geração até três anos a partir da data original da compra; portanto, donos de gadgets elegíveis que enfrentarem esse problema não serão cobrados pelo(a) reparo/substituição do dispositivo.

via MacRumors

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…