Apple registra tecnologia de nanopartículas que poderá tornar iPhones mais duráveis

Numa época em que a (falta de) durabilidade dos aparelhos eletrônicos é posta em xeque todos os dias, a empresa que conseguir — ou quiser — bolar uma forma de tornar seus dispositivos mais duráveis terá uma vantagem bastante tentadora perante a concorrência. A Apple parece saber disso, como prova essa patente registrada recentemente e trazida à tona pelo Patently Apple.

A tecnologia registrada pelo invento descreve um revestimento imperceptível de nanopartículas num dado dispositivo; tal camada seria composta por algum tipo de polímero misturado com um outro elemento que aumente a dureza da camada externa dos aparelhos. Com isso, teríamos dois benefícios imediatos: tanto uma proteção aprimorada a riscos e danos estéticos como uma maior resistência a quedas e impactos.

O esquema abaixo mostra a tecnologia “em ação” na superfície de um dispositivo:

Patente da Apple para camada de nanopartículas que deixa dispositivos mais resistentes

A patente de número 20190104625 foi publicada pelo Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos (U.S. Patent and Trademark Office) na última quinta-feira (4/4), mas seu pedido de registro foi feito no segundo trimestre do ano passado.

O fato é que a Apple gosta de dizer que os iPhones XS/XS Max/XR têm “o vidro mais resistente já colocado em smartphones”, e testes de resistência indicaram que os aparelhos mais recentes da Maçã têm, sim, uma capacidade (levemente) maior de sobreviver a quedas e impactos do que suas gerações anteriores. Mas acredito que tudo ficará ainda melhor — e mais perceptível — quando algo assim for implementado.

Que essa tecnologia não demore a chegar, não é mesmo?

Posts relacionados

Comentários