Parceira dá sinal verde e Apple se prepara para criar chips de 5 nanômetros

Informações vindo do DigiTimes devem ser encaradas com o máximo de desconfiança possível. Isso porque o veículo é uma máquina de notícias e, da mesma forma que acerta algumas coisas, erra muitas. Esta de hoje, contudo, faz bastante sentido até pela evolução natural das coisas, então vale a pena comentarmos aqui.

Segundo o veículo, a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company está se preparando para produzir chips da série “A” (utilizados principalmente em iPhones e iPads) num processo de 5 nanômetros. A ideia é que os iPhones lançados em 2020 sejam os primeiros a contar com a nova tecnologia — atualmente, os chips são fabricados num processo de 7 nanômetros e deverão permanecer assim em 2019.
 
Ainda de acordo com o DigiTimes, a infraestrutura de design está completa, o que libera a Apple para já começar o trabalho de projetar o chip em si nesse processo — lembrando que a Apple é a responsável por todo o projeto e que a TSMC “apenas” fabrica os chips.

Além de uma densidade lógica 1,8x maior do que os chips da geração atual, espera-se que o processo de 5 nanômetros apresente ganhos significativos em velocidade e eficiência de energia — algo muito útil num futuro em que a tecnologia 5G e a inteligência artificial se tornarão cada vez mais importantes.

A TSMC é, atualmente, a única fornecedora de chips da série “A” da Apple e vem fazendo um ótimo trabalho, deixando para trás concorrentes de peso como a Samsung. Apesar de estar focada no processo de 5nm, ela não vai parar por aí: a ideia é que, em 2022, chips sejam fabricados num processo de 3nm.

Nanômetro, para quem não sabe, é uma unidade de medida de comprimento do sistema métrico correspondente a 0,000000001 metro (um milionésimo de milímetro ou um bilionésimo de metro).

via 9to5Mac

Posts relacionados

Comentários