Apple paga mais de US$30 milhões por mês à Amazon por infraestrutura de nuvem

Volta e meia, falamos aqui sobre os enormes e tecnológicos data centers da Apple espalhados pelo mundo — todos movidos a base de energia renovável e responsáveis por colocar no ar serviços como iCloud, App Store, Apple Pay, Apple Music e muito mais. O que pouca gente sabe é que, mesmo com todo esse aparato, a gigante de Cupertino ainda precisa de uma mãozinha externa — que, aliás, não é nada barata.

A CNBC publicou hoje uma reportagem justamente sobre essa “ajudinha” e revelando um número importante: segundo fontes ouvidas pelo veículo, a Apple tem um contrato de “muitos anos” no qual paga mais de US$360 milhões por ano à Amazon por sua estrutura de nuvem, mais conhecida como Amazon Web Services — o que representa mais de US$30 milhões mensais depositados na conta de uma das suas concorrentes.

O pagamento significa que a Apple é uma das clientes mais importantes da Amazon: a Maçã gasta mais com os serviços de nuvem da varejista do que empresas como Lyft e Pinterest — cujos serviços dependem totalmente da AWS. E os valores estão subindo: os US$30 milhões mensais gastos no primeiro trimestre de 2019 representam um salto de 10% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Isso não quer dizer, entretanto, que a gigante de Cupertino mantenha negócios exclusivos com a varejista: segundo a reportagem, Tim Cook e sua turma também recorrem aos serviços do Google para manter sua infraestrutura de serviços. No passado, a Microsoft também prestou suporte à Maçã.

Apesar disso, a tendência é que, com o tempo, a Apple passe a depender menos das suas concorrentes: com investimentos bilionários em novos data centers ao redor do mundo (e mesmo considerando alguns pedregulhos no meio do caminho), a companhia poderá, em breve, fiar-se com mais confiança em sua própria infraestrutura. Não é fácil, afinal, construir uma rede de servidores que alimente mais de um bilhão de dispositivos ao redor do mundo.

Por ora, o velho jogo continua: velhas concorrentes colaborando em áreas onde não competem e se digladiando com força nos segmentos nos quais disputam mercado. São as regras do mercado, não é verdade?

via MacRumors

Posts relacionados

Comentários

5 comments

  1. Mds Apple, migra logo pra DigitalOcean kkkk já são o segundo maior host, muito mais bem feito e bem mais barato que o AWS.

  2. Cada data center leva em média 6 anos pra estar operante. E já fazem alguns anos que não vemos nenhum ser concluído, algo bem preocupante.

    Os mais famosos atualmente ainda nem sequer podem ser concluídos até que os entraves legais sejam superados … então, não me espantaria se 6 anos fosse um prazo apertado.

  3. É muita ingenuidade ver Apple e Amazon como arqui-inimigas. Vide Prime Video na Apple TV. Vide Amazon vendendo produtos Apple e Beats. Vejo-as muito mais complementares uma à outra q qualquer outra coisa. Talvez quando sair o AppleTv+ a corelação de forças mude. Basta lembrar que o moço do Google era do conselho de administração da Apple mas depois do Android deslanchar foi questão de tempo ele sair , por uma questão de conflito de interesses q ficou evidente

    Porém, de resto há muitas nuances. Samsung maior fornecedora de OLED pra ficar num exemplo. Essa visão de que big techs ficam se engallfinhando pela disputa do trono só entretém o andar de baixo aqui enquanto eles tomam Martini em Davos.

  4. 30 milhões pra Apple é dinheiro de dose de pinga.
    Os caras tem tanta grana, igual muitos pro mundo, aonde nitidamente a Apple cada dia trabalha para levar tecnologia a um público mais restrito.
    Muitos acionistas majoritários da Apple já tem tanta grana que pra eles ter ações da Apple não significa lucro e sim poder e logo isto ficará claro.

Deixe uma resposta