iFixit desmonta Galaxy Fold e descobre o que está causando os problemas no aparelho

Eu sei, eu sei: não é comum, aqui no MacMagazine, cobrirmos tão a fundo um lançamento da concorrência. Acontece que o Galaxy Fold está longe de ser um lançamento comum: ele é, não obstante todas as falhas e os problemas, um vislumbre do futuro e de uma tecnologia que, eventualmente, poderá ser adotada inclusive pela Apple. Portanto, nada mais justo que acompanhar a sua saga — especialmente agora, que o pessoal da iFixit pôs as mãos em um exemplar do aparelho.

Desmonte do Galaxy Fold pela iFixit

A missão do site era, naturalmente, descobrir se há alguma falha de projeto no Galaxy Fold que tenha causado os defeitos em uma série de dispositivos enviados a veículos especializados e testadores. Como era de se esperar, os problemas foram detectados — e eles correspondem às hipóteses levantadas anteriormente por veículos como o The Verge.

Basicamente, a “falha fatal” do Galaxy Fold está em um vão de aproximadamente 7mm nas partes superior e inferior da dobra, exatamente onde as bordas que protegem a tela se encontram. Essa abertura é totalmente desprotegida, possibilitando a entrada de poeira, detritos e líquidos que, mais cedo ou mais tarde (mais provavelmente mais cedo, como vimos nos aparelhos de teste), causarão danos catastróficos à tela.

O problema se estende à própria natureza da tecnologia OLED: os pixels que compõem esse tipo de painel são frágeis. Em aparelhos comuns, a proteção de vidro se encarrega de protegê-los de intempéries e impactos, mas no caso do Galaxy Fold, não temos nada disso; o que há é um revestimento plástico e um mecanismo que dobra e desdobra esses pixels milhares de vezes ao longo da sua vida, o que diminui sua durabilidade. Juntando isso à suscetibilidade do aparelho a coletar detritos, temos uma receita para o desastre.

Desmonte do Galaxy Fold pela iFixit

A Samsung terá um desafio e tanto para reprojetar o Galaxy Fold até a sua nova data de lançamento — aparentemente, 13 de junho, como informou a CNET com base num email distribuído pela operadora americana AT&T — mas ainda não confirmado oficialmente pela sul-coreana.

A título de curiosidade, a iFixit deu uma nota 2/10 ao Galaxy Fold no seu índice de “reparabilidade”. A empresa elogiou o fato de o aparelho ser facilmente aberto com uma simples chave de fenda Philips, bem como a modularidade de vários componentes internos. As críticas, além da fragilidade extrema, ficaram por conta da dificuldade para troca das baterias e o uso de cola para fixar as telas do dispositivo.

Será que há salvação para o aparelho do futuro?

via MacRumors

Posts relacionados

Comentários

12 comments

  1. Só me pergunto como a Samsung não vou isso antes. Aliás, ela já deve saber de tudo isso e, mesmo assim, cismou em mandar vários exemplares mesmo sabendo que daria problemas tão cedo.

  2. Eu sei que posso mudar de ideia algum dia no futuro, mas pelo menos da forma como é o galaxy fold , huawei mate x e outros dobráveis que apareceram, esses dobráveis não vão ter meu dinheiro, a menos que algo muito inovador seja apresentado nesse sentido ainda não senti nem um pouco de vontade em aderir.

  3. Samsung está de parabéns pela coragem e primeiro passo ao tornar público o produto dobravel. Agora trabalhar para reverter os erros.

  4. Me admira isso não ter sido percebido nas etapas de projeto ou no desenvolvimento dos protótipos… é um erro tão ridículo quanto o teclado borboleta dos MacBooks…

  5. A Samsung errou nessa, o produto não está pronto para o mercado, assim como a Apple errou no teclado borboleta e com a rede social Ping.

Deixe uma resposta