“Doença do loop”: Apple é processada por problemas no chip de áudio dos iPhones 7/7 Plus [atualizado]

Você sabe o que é a “doença do loop” (“loop disease”)? Há quase um ano, nós comentamos que um possível defeito no chip de áudio dos iPhones 7/7 Plus, quando começa a se manifestar, impede o funcionando do alto-falante em chamadas ou o uso de apps como o Gravador de Voz. Em alguns casos a coisa pode piorar, fazendo o iPhone travar intermitentemente e chegar inclusive a ficar congelado na tela de inicialização com o logo da Maçã — por isso, o nome.

Bem, a Apple até o momento ignorou o problema e não abriu o que eles chamam de “programa de substituição” para quem está sofrendo com tudo isso. Por conta desse comportamento, alguns usuários (mais precisamente três) cansaram de esperar e partiram para o ataque, abrindo uma ação coletiva contra a Maçã.

Como você pode imaginar, a ação aberta no Tribunal Distrital dos EUA (para o Distrito Norte de Illinois) pede indenização por danos e um recall para os aparelhos afetados — afirmando que a Apple sabia do problema e ocultou o defeito no hardware que torna inúteis alguns recursos de áudio dos aparelhos.

Vale notar que esse problema tem solução: algumas assistências técnicas que conseguiram resolver o defeito informaram que é preciso remover o chip de áudio e soldar um pequeno pedaço de fio entre o chip e a placa lógica – ou seja, tudo parece ser mesmo uma falha de design do produto que só se manifesta depois de bastante tempo de uso, impedindo que o cliente consiga consertar dentro da garantia de um ano do aparelho.

De certa forma, a “doença do loop” tem bastante similaridade com a “doença do touch” — ambos são causados por conta de “flexões” na estrutura do aparelho, as quais acabam danificando a comunicação dos respectivos chips com a placa lógica. No caso da “doença do touch”, contudo, a Apple colocou em prática um programa de substituição.

Veremos o desenrolar desse caso.

via AppleInsider

Atualização, por Luiz Gustavo 07/05/2019 às 08:45

Não demorou muito para que, após a divulgação da primeira ação coletiva contra a Maçã relacionada à “doença do loop”, outro processo batesse na porta de Cupertino. Desta vez, dois consumidores da Apple estão processando-a pela mesma falha da ação supracitada.

Em ambos os casos, os iPhones já estavam fora da garantia limitada da Apple e, portanto, os donos desses aparelhos teriam que pagar pelo conserto. Os demandantes alegaram que a “doença do loop” é o resultado de um defeito no design dos iPhones 7/7 Plus, citando que o chassi de alumínio desses dispositivos é feito de “materiais abaixo do padrão”.

Assim como na ação coletiva anterior, os demandantes estão pedindo por uma indenização (não especificada) e medidas cautelares que podem obrigar a Apple a reparar, recolocar ou substituir os iPhones afetados, além de estender as garantias aplicáveis. Eles requerem, ainda, que a companhia assuma o problema de hardware do dispositivo.

via AppleInsider

Posts relacionados

Comentários