Microsoft mostra seu navegador Edge rodando no macOS [atualizado 2x: versões de teste disponíveis para download]

Recentemente, a Microsoft informou que o seu navegador Edge seria renovado com o engine do Chrome e que, depois de muito tempo, a empresa voltaria a oferecer seu browser para o macOS. Ainda que a empresa não tenha estipulado datas nem nada próximo disso, hoje ela compartilhou um pequeno teaser do Edge rodando no sistema operacional desktop da Apple.

O teaser aparece no fim o vídeo.

A “revelação” foi feita durante a Build 2019, conferência da empresa para desenvolvedores. Nela, a Microsoft mostrou mais detalhes do Edge no Windows e o visual do navegador para Mac.

Para o The Verge, tudo indica que usuários poderão colocar as mãos na versões Canary e Dev do Edge muito em breve (tanto no Windows quanto no macOS).

Ainda segundo o site, a implementação do Chromium no Edge mostrou boas melhorias de desempenho e confiabilidade no Windows. Resta saber se veremos melhorias similares no macOS. Independentemente disso, quem optar pelo navegador terá alguns serviços da Microsoft/integrações (coleções, recursos de privacidade, modo Internet Explorer, compatibilidade com extensões e mais) como diferenciais.

O Edge será o primeiro navegador da Microsoft para Macs desde que o Internet Explorer recebeu sua última atualização, há quase 16 anos. Aos que não utilizavam Macs nessa época, o Internet Explorer foi o navegador padrão dos computadores da Maçã entre 1998 e 2003; em 2003, a Apple lançou o Mac OS X Panther trazendo o Safari, que desde então é o browser oficial do sistema.

via MacRumors

Atualização, por Rafael Fischmann 07/05/2019 às 10:46

A versão 76.0.151.0 Canary (alpha) do Microsoft Edge para macOS está agora disponível para download no link acima. Obviamente, ainda se trata de um build bem preliminar; daqui até o lançamento oficial, ainda teremos de aguardar alguns meses.

Atualização II, por Rafael Fischmann 07/05/2019 às 11:03

Opa, na verdade já é possível baixar também uma versão Dev (beta):

Não se preocupem; os links apontam diretamente para os servidores da Microsoft.

via The Verge

Posts relacionados

Comentários