iFixit desmonta novo MacBook Pro e detecta poucas mudanças no teclado borboleta

Talvez ainda mais importante do que os novos processadores Intel, a última atualização dos MacBooks Pro trouxe uma novidade que levou a esperança de volta aos corações dos potenciais compradores da máquina: (mais) uma revisão no mecanismo do teclado borboleta, que, como sabemos, tem — ou tinha — uma propensão deveras incômoda a dar problemas.

Para verificar as mudanças feitas pela Maçã nessa nova geração dos portáteis, os bravos desmontadores da iFixit puseram as mãos em um dos novos MacBooks Pro e o dissecaram peça por peça.

As descobertas? Bom, de fato o novo teclado tem diferenças, mas elas são bem discretas.

Segundo os especialistas, as mudanças no teclado se resumem a duas novidades. A primeira está na membrana de silicone introduzida na geração anterior e que impede a entrada de detritos/elementos que causem problemas. No lugar do material opaco e ligeiramente áspero do teclado passado, temos agora uma membrana feita de um polímero de nylon, totalmente transparente e lisa.

Teclado borboleta do novo MacBook Pro desmontado pela iFixit
Membranas de silicone da geração antiga (à esquerda) e atual

A segunda novidade está no material que reveste os switches dos teclados — isto é, a peça que de fato registra a pressão na tecla e a transforma num caractere refletido na tela. O metal agora é mais brilhante e polido, o que pode sugerir, segundo a iFixit, um novo tratamento térmico ou uma mudança na liga utilizada — ou mesmo ambos.

Teclado borboleta do novo MacBook Pro desmontado pela iFixit
Switches da geração antiga (à esquerda) e atual

Não está claro em que exatamente essas duas mudanças contribuem para uma (suposta) melhor durabilidade dos novos teclados, então teremos que aguardar a sabedoria do tempo para verificar se as promessas da Apple são realistas. O fato de que a Maçã já colocou as máquinas recém-lançadas no seu programa de reparos para teclados, entretanto, não é um sinal dos mais animadores — ainda que positivo para possíveis consumidores afetados, claro.

Se você está se perguntando sobre o resto do desmonte, basta saber que o novo MacBook Pro é basicamente idêntico ao anterior na sua organização interna. A iFixit atribuiu ao novo modelo o mesmo índice de reparabilidade do seu antecessor, com apenas 1 ponto em 10 possíveis, elogiando a facilidade para substituição do trackpad mas criticando todo o resto da construção da máquina — como o fato de que o processador, a RAM1 e a memória flash são soldados, e a top case (com todos os seus componentes como teclado, bateria, alto-falantes e Touch Bar) é toda colada de forma que reparos são basicamente impossíveis.

Nada de muito novo sob o sol, afinal.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários