Transportes públicos de Portland, Nova York e Londres passarão a aceitar Apple Pay

Há alguns meses, a Maçã anunciou uma novidade relacionada ao Apple Pay que facilitou — e muito — a vida de cidadãos de grandes cidades ao redor do mundo: o Apple Pay Transit, uma forma simples de pagar pela sua viagem de metrô, ônibus, trem ou qualquer modal compatível. Para isso, basta configurar seu cartão de transporte público, disponível em cidades/transportes selecionados, e usar o seu iPhone ou Apple Watch para registrar a compra da passagem instantaneamente.

O recurso foi disponibilizado inicialmente em cidades do Japão (com cartão Suica), além de Pequim e Xangai (na China, usando os cartões de transporte público das respectivas cidades); agora, essa modalidade está chegando a mais três grandes cidades: Portland, Nova York e Londres.

Em Portland, usuários do Apple Pay já podem conectar a plataforma aos seus cartões Hop Fastpass para utilizar uma versão digital deles e pagar pelos bondes da Portland Streetcar, os trens e ônibus do sistema TriMet e os ônibus do sistema C-Tran, que vão até Vancouver (Washington).

Em Nova York, mais estações de transporte público ganharão integração com o sistema — como informamos, algumas estações do metrô da cidade já tinham recebido novas catracas compatíveis com o Apple Pay há alguns meses. A partir de amanhã (31/5), os viajantes poderão usar o sistema da Maçã nos ônibus de Staten Island e nas linhas 4, 5 e 6 do metrô entre a estação Grand Central, em Manhattan, e a Atlantic Avenue-Barclays Center, no Brooklyn.

Em Londres, o recurso será disponibilizado nos próximos meses, como informou o órgão Transport for London. Não há mais informações sobre que modais receberão a novidade e como ela será implementada, mas, considerando que o sistema de transporte público londrino é todo regido sob o mesmo órgão, é de se esperar que todo ele ganhe integração com o Apple Pay.

Apple Pay sem o modo de transporte público expresso

O Apple Pay tem dois modos de pagamento relacionados a transporte.

Algumas cidades — como o Rio de Janeiro, com o MetrôRio — optam por simplesmente integrar seus sistemas de transporte público ao Apple Pay que você já conhece; desta forma, você paga sua passagem diretamente com seu cartão de crédito (no caso do MetrôRio, por enquanto apenas cartões Visa) cadastrado no serviço, bastando autenticar tudo com o Face ID ou Touch ID e passando pela catraca.

Essa forma de funcionamento, apesar de simplificar muito a vida, traz algumas desvantagens: você não pode, por exemplo, usufruir os cartões do próprio transporte (nesse caso, o cartão Giro do próprio MetrôRio ou o Bilhete Único).

Apple Pay com o modo de transporte público expresso

Algumas localidades, por outro lado, permitem que você cadastre seus cartões de transporte público — ou o seu bom e velho cartão de crédito — no Wallet usando o modo de transporte público expresso.

E qual é a grande diferença dessa modalidade? Com o modo de transporte público expresso ativado, você não precisa fazer a validação usando o Face ID, Touch ID ou código de acesso ao pagar pelas viagens com o Apple Pay no iPhone e Apple Watch — basta encostar ele no terminal e passar pela roleta.

Em Nova York, por exemplo, não será possível (ainda) usar um cartão de transporte público, mas usuários poderão, a partir de amanhã, configurar um cartão de crédito elegível no modo de transporte público expresso e passar pela roleta sem mesmo precisar fazer a autenticação, apenas encostando o iPhone no terminal.

Para isso, é preciso escolher um cartão de transporte público ou um cartão de crédito elegível e configurá-lo da maneira correta, ativando o modo de transporte público expresso para o novo cartão — esse artigo de suporte da Apple explica como.

Você pode ter até mesmo um cartão de crédito e um cartão de transporte público ativados para o modo de transporte público expresso numa mesma cidade. Se o transporte aceitar as duas formas de pagamento, o cartão de transporte público será automaticamente selecionado pelo terminal de pagamento. Obviamente, você pode trocar os cartões associados ou desativar o modo e voltar a usar tudo da forma tradicional, fazendo a autenticação via Face/Touch ID.

·   •   ·

Infelizmente, essa modalidade ainda não está disponível no Brasil — no MetrôRio, por exemplo, é possível pagar mas sem usar tal modo. Fica aqui a torcida para que o recurso se expanda o mais rápido possível para outras localidades incluindo, é claro, o nosso país.

via MacRumors; iDownloadBlog: 1, 2

Posts relacionados

Comentários