Apple ainda lidera o mercado de vestíveis, mas Samsung e Huawei estão decolando

É um fato: muito dificilmente alguém tirará a coroa da Apple no mercado de dispositivos vestíveis. Como comentamos há alguns meses, a Maçã abocanhou o mercado — com produtos como o Apple Watch, os AirPods e os fones da Beats — de uma forma que é difícil de se superar. Não é o caso de dormir no ponto e achar que tudo está bem, entretanto.

IDC sobre mercado de vestíveis, primeiro trimestre de 2019

A mais recente pesquisa da International Data Corporation (IDC) sobre o segmento foi divulgada nesta semana e, enquanto ela mostra que a Apple segurou sua liderança com unhas e dentes (e obteve, inclusive, um bom crescimento nos últimos meses), o radar da empresa deve ser apontado para duas que estão escalando as montanhas dos dispositivos vestíveis com mochilas a jato: a Samsung e a Huawei.

De acordo com a pesquisa, referente às vendas globais no primeiro trimestre de 2019, o mercado de vestíveis navega de vento em popa: o segmento como um todo despachou 49,6 milhões de dispositivos ao longo do período — um crescimento de 55% em relação ao ano passado.

A Apple, como dito, manteve-se na liderança com 12,8 milhões de dispositivos vendidos — o que representa um salto de 49,5% na comparação ano-a-ano e o suficiente para que a empresa domine mais que um quarto (25,8%, mais precisamente) do segmento. A Xiaomi veio logo em seguida, com um crescimento ainda maior (68,2% em relação ao ano anterior) e 6,6 milhões de vestíveis despachados.

As empresas mais preocupantes vêm a seguir: Huawei (terceiro lugar) e Samsung (quarto lugar) viram crescimentos de 282% e 152%, respectivamente, no comparativo anual, com 5 e 4,3 milhões de dispositivos despachados no período. Se as empresas continuarem numa trajetória ascendente tão forte, a Apple poderá ver sua liderança ameaçada em breve — especialmente pela Samsung, já que a Huawei entrou agora numa briga inglória com o governo americano que poderá abalar fortemente suas atividades nos próximos meses.

A IDC liberou também um levantamento referente exclusivamente aos vestíveis de punho. Neste, a Apple já não tem a liderança, perdida para a Xiaomi — e aqui, mais uma vez, vemos a Huawei apresentar um crescimento meteórico na comparação com o primeiro trimestre de 2018:

IDC sobre mercado de vestíveis, primeiro trimestre de 2019

A firma de pesquisa afirmou que a estratégia da Apple de aumentar o tíquete médio dos seus produtos — especialmente o Apple Watch — tem sido bem sucedida nos planos a longo prazo da empresa: de US$426 no primeiro trimestre de 2018, o valor médio pago por cada relógio chegou a US$455 no mesmo período de 2019. A IDC nota que, aparentemente, a mesma estratégia está sendo aplicada agora nos AirPods com o lançamento da segunda geração dos fones.

Será que o plano continuará gerando frutos no futuro? Veremos.

via iClarified

Posts relacionados

Comentários