Invenção da Apple bloqueia iPhones, iPads e Macs roubados de suas lojas

Ao longo do último ano, ocorrências de roubos em lojas da Apple estouraram ao redor dos Estados Unidos — o que não chega a ser uma surpresa, considerando a facilidade que malfeitores têm para furtar aparelhos em uma loja que conta com pouca (ou nenhuma) segurança e muitos dispositivos exibidos em mesas para a degustação de clientes. A Maçã, entretanto, pode estar prestes a tomar uma atitude em relação a isso.

Patente da Apple descrevendo sistema de segurança para suas lojas

Uma patente publicada recentemente pelo Escritório de Marcas e Patentes dos EUA (e descoberta pelo Patently Apple) descreve um novo sistema de segurança desenvolvido pela Apple para as suas lojas, envolvendo uma espécie de “cerca invisível” formada por ondas de radiofrequência para detectar quando um aparelho do mostruário é furtado.

O sistema é inteligente e reconhece quando o dispositivo roubado está se aproximando da “borda” da cerca, o que já dispara um alerta silencioso no sistema de segurança da loja; se o aparelho sai do perímetro, outro alerta é enviado; e, se o dispositivo permanecer fora da cerca por mais que alguns minutos, ele é desativado e sua localização passa a ser transmitida para o sistema da loja.

Essa desativação pode ocorrer de várias formas: em dispositivos touchscreen, por exemplo, a operação por toque pode ser desabilitada; já em aparelhos com botões ou teclados, as teclas podem deixar de funcionar. O aparelho passa a exibir em sua tela um aviso afirmando que ele foi levado da loja em questão, adicionando o número de telefone da Apple Store para que a equipe da loja ofereça instruções de como devolvê-lo.

Patente da Apple descrevendo sistema de segurança para suas lojas

Caso o aparelho roubado seja recuperado, basta que a loja entre com as credenciais corporativas nele para que seu funcionamento volte ao normal.

Obviamente, por se tratar de uma patente, não há como saber se a Apple tem intenções de transformar a tecnologia numa aplicação real em suas lojas ou qual o prazo para que o sistema passe a funcionar. Ainda assim, a ideia é boa — e certamente há de coibir a ação criminosos.

Posts relacionados

Comentários