Novo Mac Pro é até “barato” comparado com workstations parrudas concorrentes

Tirando talvez o seu design em estilo “ralador de queijo” (que é uma espécie de retorno aos tempos do Power Mac G5 e dos primeiros Macs Pro), há pouco o que se criticar em relação ao novo Mac Pro. A Apple está atendendo a todos os anseios do público realmente profissional com uma máquina extremamente parruda e personalizável.

Mas, claro, tem a questão do preço. A gente mesmo já mostrou aqui uma estimativa de que o novo Mac Pro, se configurado ao máximo e com seis Pro Displays XDR, poderá custar cerca de US$92.000 nos Estados Unidos ou inimagináveis R$690.000 aqui no Brasil. Claro, isso no cenário mais parrudo de todos.

Todavia, seja na configuração mais básica (digamos, um Mac Pro de entrada mais um Pro Display XDR com seu Pro Stand = US$12.000, ou cerca de R$90.000 por aqui provavelmente) ou quem sabe numa intermediária de uns US$30.000/R$225.000, o fato é que, como dissemos no artigo anterior e também discutimos bastante no nosso podcast ontem à noite (sairá editado hoje mais tarde), essa máquina não é para “nenhum de nós”. É para profissionais e principalmente empresas que de fato necessitam de todo esse poder de fogo, e que já gastam milhares (ou milhões) de dólares em equipamentos.

É um grande erro achar que esse produto é para “consumidores”:

Ou muito menos que a Apple está querendo “agregar valor à sua marca”:

Há, também, quem já entenda a proposta e o público-alvo aqui:

Digo-lhes mais: o novo Mac Pro é até “barato” quando comparado com workstations parrudas concorrentes. Veja:

Pessoas reclamando sobre o preço do Mac Pro estão comparando maçãs com laranjas (hah). É uma workstation, não um desktop — workstations da Dell podem superar os US$100.000.

A Apple é simplesmente a única companhia que faz uma apresentação extravagante de suas workstations para a imprensa.

E isso não é exagero nenhum. Eis uma versão personalizada da Dell Precision 7920 Desktop Workstation com especificações similares às de um Mac Pro topo-de-linha:

Workstation da Dell personalizada de forma similar ao novo Mac Pro

Sim, é isso aí: quase US$74 mil. E dá para ir muito além.

Situação similar com a linha HP Z8:

Workstation da HP configurada de forma similar ao Mac Pro topo-de-linha

US$50 mil para uma configuração equiparada ao Mac Pro mais parrudo.

Embora seja um belíssimo sonho de consumo, esse novo Mac Pro não é destinado a mais de 99% do público que consome produtos da Apple — o que demonstra a profunda atenção que a empresa está voltando a dar com o segmento realmente profissional. Nem mesmo os milhares de desenvolvedores presentes no auditório da WWDC19 são, em sua grande maioria, o público-alvo desse produto — o que mostra que, talvez, a forma como esse novo Mac Pro foi apresentado tenha sido a maior pisada de bola da companhia.

Poder brincar por alguns minutos num desses em uma Apple Store, futuramente, já estará de ótimo tamanho para mim. 😊

Posts relacionados

Comentários