Enormes discos de aço protegem o Apple Park contra terremotos

Que o Apple Park, sede da Maçã em Cupertino (Califórnia), é uma obra e tanto da engenharia — certamente não restam dúvidas. A famosa “espaçonave” (ou, para algumas pessoas, um “donut”) levou mais de três anos para ser erguida e, apesar da construção imponente que vemos sobre o chão, podemos imaginar que sob ela também deva existir algo tão incrível quanto.

Foi exatamente a engenharia do Apple Park que o The New York Times investigou no seu relatório mais recente, destacando uma característica tremenda (literalmente) da sede da Maçã contra possíveis danos causados por terremotos.

Mais precisamente, a Califórnia possui a chamada Falha de San Andreas, que a deixa à mercê de abalos sísmicos (eles ocorrem nas camadas inferiores da crosta terrestre); existem, inclusive, teorias as quais sugerem que, se um terremoto forte atingir o local, os danos seriam incalculavelmente catastróficos.

De volta aos esforços da Maçã para evitar que tais abalos sísmicos afetem a estrutura da sua sede, o NYT verificou que o Apple Park possui um “isolador de base”, que consiste em 692 discos de aço inoxidável enormes localizados até 0,6m abaixo do nível do solo, sendo uma das poucas empresas do Vale do Silício a ter qualquer tipo de resistência a terremotos, segundo o engenheiro estrutural Evan Reis.

Com essa estrutura, no caso de um possível terremoto, os discos podem se mover até 1,2 metro em qualquer direção, reduzindo o impacto causado pelo movimento da superfície terrestre.

Discos de aço no inferior do Apple Park
Disco de aço no inferior do Apple Park | Imagem: Jim Wilson/The New York Times

Esse sistema de proteção foi escolhido pelo próprio cofundador da Apple, Steve Jobs, e pelo chefe de design da companhia Jony Ive. Para a adoção dele, os executivos se inspiraram em prédios japoneses que, devido à alta atividade sísmica na ilha, usam a mesma técnica — de forma que tais discos se movem como forma de contrabalancear o movimento da superfície.

Jobs era tão preocupado com isso que, segundo Ive, passou quatro anos reformando sua própria casa em San Francisco para proteger-se contra terremotos, podendo considerá-la “mais resistente do que alguns dos arranha-céus da cidade”.

Preocupação ou não, esse é um investimento que certamente vale a pena, principalmente em se tratando de uma das maiores sedes de empresas do mundo.

via AppleInsider

Posts relacionados

Comentários

13 comments

  1. Imagina Jobs apresentando esse detalhe e as pessoas pensando, lá vem mais uma maluquice do cara.
    Anos se passam e a solução é exaltada por profissionais de diversas áreas.

  2. Alguém sabe me informar as medidas do Apple Park? Mais precisamente do prédio circular, de uma ponta à outra? Eu vejo as imagens aéreas dele mas não consigo ter uma noção. Tipo quantos campos de futebol? 1 km quadrado? De uma ponta à outra são 600 m?

  3. “Falha de Santo André”, tão bizarro quanto um gringo falar “January River”.

    Isso sem contar o “a nível de curiosidade”,rs

  4. Sinceramente não sei se o título da matéria é o mais apropriado.
    Tecnicamente são pêndulos e não discos, é um mecanismo de seis partes.
    Tipo o Norman Foster e o Steve pensaram tanto sobre o complexo que disco de aço não faz jus, mas, facilita para o publico leigo entender. rsrsrs

  5. Uma engenharia de arte homérica né?!
    Imagine, quatro anos de estudo só para aperfeiçoar a resistência, esse espirito de Jobs de ver dentro da coluna das coisas que é bonita, a Apple mantém ele leme em tudo, do sistema operacional, produtos e coisas!

Deixe uma resposta